segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Nível de investimentos na capital paranaense cresceu 165% em quatro anos


O prefeito Beto Richa conseguiu aumentar o nível de investimento na capital paranaense apesar de crise que afetou a economia mundial. Segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional, entre o primeiro semestre de 2006 e o mesmo período em 2009, houve um crescimento de 165% nos investimentos da Prefeitura de Curitiba. Comparado com 2008, os investimentos deste ano também registraram aumento, de 68%.

Ainda segundo o levantamento do Tesouro Nacional, os investimentos de Curitiba seguem na direção contrária do Estado. Enquanto na capital paranaense os gastos da prefeitura cresceram, o montante de dinheiro investido pelo governo estadual em obras e aquisições diminuiu no mesmo período.Para Beto, o desempenho da Prefeitura de Curitiba está comprovando, na prática, que a profissionalização na gestão pública é viável. “Estamos contrariando a máxima de que a administração pública é ineficiente e apenas a iniciativa privada consegue bons resultados. Superamos nossas expectativas e vamos melhorar ainda mais", afirmou o prefeito.

Para garantir os investimentos, Beto adotou uma série de medidas baseadas no planejamento e na transparência. Uma das medidas com impacto positivo na gestão pública da capital paranaense foi o Contrato de Gestão, que estabeleceu uma série de metas e objetivos para cada uma das 28 secretarias e instituições da administração municipal. Nos primeiros quatro meses desde a sua implantação em janeiro deste ano, já foi possível uma economia de 18% nos gastos de custeio.

A transparência também tem ajudado a reduzir os custos da administração. Um exemplo é o sistema de pregão eletrônico para a aquisição de máquinas e equipamentos. No mês passado, o uso do pregão eletrônico para compra de uma nova máquina recicladora de pavimento e outros sete equipamentos para a Secretaria Municipal de Obras Públicas trouxe uma economia de 20%.

Para Beto, esse é mais um exemplo de Curitiba e que pode ser replicado em outras cidades e até mesmo por governos estaduais. "Usamos todas as ferramentas disponíveis para garantir a eficiência e a prática da boa gestão pública. É um modelo que mais do que cumprir obrigações legais e morais, vai de encontro ao pensamento da população, que exige cada vez mais eficiência e transparência de quem está ocupando um cargo público”.

Pista de skate do Gaúcho ganha novo piso


A pista de skate da praça Redentor, mais conhecida como praça do Gaúcho, no bairro São Francisco, está sendo reformada. Equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente começaram nesta segunda-feira (31) os trabalhos. A pista ficará interditada por dois meses, até o fim da obra.

A maior intervenção é no piso da pista, que está sendo raspado para receber uma nova camada de granitina (cimento misturado com pedriscos). Depois de seco, o piso é lixado e receberá uma camada de impermeabilizante. O tipo do novo piso foi sugerido pelos skatistas que usam a pista.
"É um piso mais adequado e de maior durabilidade", diz a gerente de projetos da Secretaria, Denise Mitiko. É a primeira troca geral do piso, desde a inauguração da pista, em 1974. A pista do Gaúcho é a mais antiga da cidade, e a segunda pista pública de skate do Brasil.

Curitiba tem atualmente 18 pistas de skate, cinco delas implantadas pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente desde 2005. Todas são para recreação e iniciantes no esporte, e ficam em diferentes regiões da cidade.
Em agosto de 2007, foi inaugurada a maior pista pública de skate da cidade, com 450 metros quadrados. A pista fica dentro do Centro de Esporte e Lazer, Avelino Vieira, no Bacacheri. Por dia, usam a pista mais de 500 praticantes de skate de diferentes idades e regiões da cidade.

Novas pistas:
Praça Soldado Wagner Alves Sampaio - Tatuquara
Praça José Bório - CIC
Praça da Vila Nossa Senhora da Luz - CIC
Bosque Vila Verde - CIC
Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira - Bacacheri

Fernanda Richa recebe prêmio Personalidade do Ano

A presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Fernanda Richa, recebeu neste domingo (30) o prêmio Personalidade do Ano, uma homenagem oferecida pela Organização Feminina Judaica Wizo.
A entrega do prêmio foi no Hotel Deville Rayon, durante as comemorações dos 120 anos da Imigração Judaica no Paraná. A cerimônia, que reuniu os principais representantes da comunidade judaica no estado, também homenageou o médico e diretor do Lar Bom Caminho, Júlio Gomel, e a ex-presidente da Associação Alirío Pffiffer Maria Cecília Leão Rosemann.

"Fico honrada com essa homenagem, principalmente, porque sei dos critérios rigorosos para a indicação e escolha da personalidade Wizo", disse Fernanda Richa. "Gostaria de dividir este prêmio com toda minha equipe da FAS que, nesses quase cinco anos, me ajudou a transformar o atendimento social em Curitiba. Hoje, estamos vivenciando uma nova política de assistência social. Uma gestão que desde o início contempla o fortalecimento da família curitibana, por isso, o nosso trabalho vai da reestruturação até a emancipação social do individuo."

Encontro Jovens


A JPSDB Curitiba convida todos os jovens a discutirem assuntos sociais, políticos e os temas de maior relevância na mídia, no próximo dia 01 de setembro, terça-feira, a partir das 20h30. O local do segundo encontro é o Roxinho Snack Bar, próximo ao Campus Reitoria da UFPR.

“O Café com a Juventude é uma iniciativa que visa discutir política e assuntos relacionados ao social de uma forma divertida e descontraída”, declara o presidente da JPSDB Curitiba, Marcello Richa. Os encontros acontecem a cada 15 dias, sempre às terças-feiras.

Esperamos você!

Serviço:
Café com a Juventude
Roxinho Snack Bar (Rua Marechal Deodoro, 1285)
Informações:
jpsdbcuritiba@gmail.com

“No Brasil não se apura nada”, afirma Simon sobre Sarney

Por Roberto Almeida, no Estadão:
O senador Pedro Simon (PMDB-RS) resumiu ontem com uma frase o arquivamento das denúncias contra o deputado Antonio Palocci (PT-SP), no Supremo Tribunal Federal (STF), e contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), no Conselho de Ética da Casa. “Ficou provado que no Brasil não se apura nada”, afirmou.

Simon esteve em São Paulo, onde participou de evento organizado por estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no Largo São Francisco, no centro da cidade. Respondendo a perguntas dos alunos e professores, o senador gaúcho foi provocado e respondeu no mesmo tom. “Se houvesse movimento da sociedade, duvido que o Sarney não teria renunciado”, desafiou.

Questionado sobre o que seria necessário fazer para “reverter o problema da impunidade no País”, o senador avisou que é preciso uma manifestação de “fora (do povo) para dentro (do Congresso)”. De acordo com ele, esta seria a única saída possível. “Se Jader e Renan renunciaram e não aconteceu nada, com Sarney é que não vai acontecer nada mesmo”, lamentou.

Simon lembrou dos recentes casos de corrupção na Inglaterra, em que os deputados foram punidos. Recordou da Operação Mãos Limpas, que resultou em cassações na Itália. E sublinhou que no Brasil ninguém é julgado. “Porque de dentro do Congresso e do Supremo Tribunal Federal não vai sair nada. Do presidente Lula não vai sair nada. E não adianta destituir o Conselho de Ética, porque o STF acaba arquivando tudo”, observou

VEJA: Por dentro do cofre do MST


VEJA teve acesso às movimentações bancárias de quatro entidades ligadas aos sem-terra. Elas revelam como o governo e organizações internacionais acabam financiando atividades criminosas do movimento.

Assertivos do ponto de vista ideológico, os líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra são evasivos quando perguntados de onde vêm os recursos que sustentam as invasões de fazendas e manifestações que o MST promove em todo o Brasil. Em geral, respondem que o dinheiro é proveniente de doações de simpatizantes, da colaboração voluntária dos camponeses e da ajuda de organismos humanitários. Mentira. O cofre da organização começa a ser aberto e, dentro dele, já foram encontradas as primeiras provas concretas daquilo de que sempre se desconfiou e que sempre foi negado: o MST é movido por dinheiro, muito dinheiro, captado basicamente nos cofres públicos e junto a entidades internacionais. Em outras palavras, ao ocupar um ministério, invadir uma fazenda, patrocinar um confronto com a polícia, o MST o faz com dinheiro de impostos pagos pelos brasileiros e com o auxílio de estrangeiros que não deveriam imiscuir-se em assuntos do país.

VEJA teve acesso às informações bancárias de quatro organizações não governamentais (ONGs) apontadas como as principais caixas-fortes do MST. A análise dos dados financeiros da Associação Nacional de Cooperação Agrícola (Anca), da Confederação das Coo-perativas de Reforma Agrária do Brasil (Concrab), do Centro de Formação e Pesquisas Contestado (Cepatec) e do Instituto Técnico de Estudos Agrários e Cooperativismo (Itac) revela que o MST montou, controla e tem a seu dispor uma gigantesca e intrincada rede de abastecimento e distribuição de recursos, públicos e privados, que transitam por dezenas de ONGs espalhadas pelo Brasil:
As quatro entidades-cofre receberam 20 milhões de reais em doações do exterior entre 2003 e 2007. A contabilização desses recursos não foi devidamente informada à Receita Federal.

As quatro entidades-cofre repassaram uma parte considerável do dinheiro a empresas de transporte, gráficas e editoras vinculadas a partidos políticos e ao MST. Há coincidências entre as datas de transferência do dinheiro ao Brasil e as campanhas eleitorais de 2004 e 2006.
As quatro entidades-cofre receberam 43 milhões de reais em convênios com o governo federal de 2003 a 2007. Existe uma grande concentração de gastos às vésperas de manifestações estridentes do MST.

As quatro entidades-cofre promovem uma recorrente interação financeira com associações e cooperativas de trabalhadores cujos dirigentes são ligados ao MST.
As quatro entidades-cofre registram movimentações ban-cárias estranhas, com vul-tosos saques na boca do caixa, indício de tentativa de ocultar desvios de dinheiro.

“Corda sempre estoura do lado mais fraco”, diz Marco Aurélio sobre Palocci


Um dos quatro magistrados que votaram a favor da abertura de investigação contra o ex-ministro da Fazenda e atual deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, lamentou nesta sexta-feira (28) o resultado do julgamento sobre o caso da quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costas. “A corda sempre estoura do lado mais fraco. Sem crítica aos colegas, cada ministro votou com a sua consciência, mas foi uma decisão muito apertada”, avaliou Mello.

Para o ministro Marco Aurélio, o Supremo deveria ter determinado a continuidade das investigações sobre os três denunciados. “Raras vezes vi uma peça (denúncia) tão bem confeccionada pelo Ministério Público e assentada em tantos elementos indiciários com relação aos três (denunciados). Continuo convencido de que tínhamos de receber a denúncia para dar ao MP a possibilidade de pelo menos investigar. Até porque a abertura de investigação não significaria presunção de culpa. Mas é claro que a maioria não concluiu assim e no colegiado a maioria tem sempre razão. Na dúvida, a rejeição da matéria é sempre a última premissa.”, avalia Marco Aurélio.

STF rejeita denúncias contra Palocci

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), por 5 votos a 4, rejeitaram na noite de ontem a denúncia do Ministério Público (MP) contra o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci (PT-SP). Ele era acusado de ter participado da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Porém, os ministros aprovaram a abertura de ação penal contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso. O ex-assessor de imprensa Marcelo Netto também foi poupado.

O advogado de Jorge Mattoso, Alberto Zacharias Toron, ironizou a decisão do Supremo Tribunal Federal, que manteve só sobre seu cliente a suspeita em relação à quebra do sigilo do caseiro: “Valeu aquele adágio: a culpa é sempre do mordomo”. Já o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), disse que a decisão do STF de arquivar a denúncia contra o ex-ministro e deputado Antonio Palocci (PT-SP) demonstra a “superação” de uma fase na sua carreira política. “Politicamente, [a decisão do STF] demonstra a superação de uma fase na sua carreira. Agora ele [Palocci] vai ter mais tranquilidade para pensar as alternativas que terá”, afirmou Berzoini à Folha

Fonte: Documento Reservado

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Onde estão as casas populares?

O deputado Élio Rusch (DEM), líder da oposição na Assembleia Legislativa, quer saber onde estão as casas populares prometidas em campanha do então candidato ao Governo do Paraná, Roberto Requião (PMDB), em 2002. O compromisso era de que, caso eleito, construiria 200 mil casas populares, mas que “ficou somente no discurso”. “É uma questão que atinge diretamente as pessoas menos favorecidas, que vivem em busca de uma casa. Com toda certeza essas pessoas carentes votaram no atual governador e foram enganadas com a falsa promessa de que teriam uma moradia digna”, disse Rusch.

Segundo o deputado desde 2003, a Companhia de Habitação do Paraná, (Cohapar) construiu 31.807 residências. “Em seis anos e oito meses de mandato foram construídos apenas 15% do total prometido. Em pouco mais de um ano que lhe resta de mandato o governador não tem condições cumprir o que foi prometido”, ressaltou.“Se fosse somar todos os projetos, dos governos Estadual e Federal, não totalizaria 100 mil residências. Sabemos que isso não vai acontecer. Não irão conseguir cumprir. O governo estadual tem feito promessas em vão e só temos que lamentar mais esse factóide do Governo Requião”, atirou.

Fonte: Documento Reservado

JPSDB Paraná em PG

A Juventude Estadual do PSDB realizará no próximo dia 29 de agosto, a partir do meio dia, sábado, importante encontro com as lideranças jovens dos Campos Gerais. A reunião conta com a presença do presidente do PSDB de Ponta Grossa Dr. Carlos Tavarnaro, dos coordenadores da JPSDB Paraná Marcello Richa e Edson Lau Filho e do presidente da JPSDB Ponta Grossa Rodrigo Di Piero Mendes.

Para Mendes a visita de representantes da Juventude Estadual à cidade incentivam a participação e o compromisso com a juventude e a população. "Precisamos instruir os jovens sobre os ideais da boa cultura política", destaca.

Mais informações:
jpsdbcuritiba@gmail.com.



Imagem: PMPG.

Começa a operação de ônibus com 100% de biocombustível


Os seis primeiros ônibus do país a rodar apenas com biocombustível, sem mistura de óleo diesel, serão abastecidos hoje durante o lançamento, pelo prefeito Beto Richa, do projeto B100 (100% biocombustível), em Curitiba. A experiência, inédita, será feita com ônibus da Linha Verde, que fazem o itinerário Pinheirinho-Carlos Gomes. O combustível que será usado nestes seis ônibus é feito à base de soja e, por não ter mistura de óleo mineral, é definido pelos técnicos como B 100. O projeto começou a ser elaborado há dois anos por técnicos da Urbs e conta com a parceria da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Sábado tem Torneio Aberto de Atletismo no Colégio Estadual

Quatrocentos atletas participarão neste sábado (29), no Colégio Estadual do Paraná, do Torneio Aberto de Atletismo, promovido pela Prefeitura de Curitiba e a Federação de Atletismo do Paraná. "O campeonato é uma oportunidade para obtenção de índices e também marcará o fim das provas dos Jogos Femininos de Curitiba de 2009", afirma o secretário municipal do Esporte e Lazer, Rudimar Fedrigo.

Um dos destaques da competição é o velocista Ednaldo Coutinho dos Santos, que está entre os dez melhores colocados no ranking da Confederação Brasileira de Atletismo. O atleta competirá em provas de 100 metros e de 200 metros, além dos revezamentos.

O Torneio é dividido em três categorias: paraolímpica, feminino e mista. Os para-atletas irão competir nas corridas de 3 mil metros para deficientes visuais e de 3 mil metros para cadeirantes, além de arremesso de peso.

O maior número de competidores vai participar da categoria mista. Nela estão programadas 18 provas, desde velocista até atletas fundistas. Estão programadas provas de: 100 metros, 200 metros, 400 metros, 800 metros, 1500 metros, 3 mil metros, 100 metros com barreira, 110 metros com barreira, 400 metros com barreira, salto em distancia, salto triplo, salto em altura, arremesso peso, lançamento de disco, lançamento de dardo, lançamento do martelo, revezamento 4x100 metros e revezamento medley (com corridas de 100 metros , 200 metros, 300 metros e 400 metros).

A organização das provas ficará a cargo da Secretaria Municipal do Esporte e Lazer. A arbitragem será feita pela Federação de Atletismo do Paraná.


Torneio Aberto de Atletismo

Data: Sábado (29)
Horário: 8h às 18h
Local: Colégio Estadual do Paraná
Endereço: Avenida João Gualberto 250, Alto da Glória
Informações: 3350 3723 (telefone) 3333 3154 (fax)
esportes@smel.curitiba.pr.gov.br

Richa amplia programa de abastecimento alimentar


Em 29 Armazéns da Família, as famílias com renda de até três salários mínimos encontram na capital paranaense a opção para comprar gêneros alimentícios e produtos de higiene e limpeza a preços 30% mais baratos. Nos 11 Sacolões da Prefeitura, todos os meses, cerca de 200 mil pessoas garantem o acesso a frutas, verduras e legumes de qualidade ao preço único de R$0,99 o quilo.

Além de melhorar a alimentação das pessoas, os programas de abastecimento de alimentos da Prefeitura de Curitiba também são sinônimos de empreendedorismo, gerando emprego e renda. O prefeito Beto Richa vem ampliando esses programas e acredita que o modelo da capital paranaense pode ser replicado em todo o Paraná, otimizando inclusive as vocações regionais.
“As unidades dos Armazéns da Família, por exemplo, têm comercializado cerca de 10 milhões litros de leite, e 2.600 quilos de derivados (leite em pó, leite condensado, iogurte) a cada ano. É possível integrar os armazéns com as regiões produtoras como o Sudoeste e os Campos Gerais”, destaca Beto.

COMO FUNCIONAM
Os Sacolões funcionam ao lado dos Armazéns da Família. As lojas comercializam por mês quase 2 mil quilos de produtos. Parte da produção vem da Região Metropolitana de Curitiba, que tem nos sacolões da família um importante ponto de escoamento. Os Sacolões são abastecidos por cerca de 90 produtores, 46 dos quais fornecem exclusivamente para o programa da Prefeitura.

Em cada loja, os consumidores encontram até 45 tipos de frutas, verduras e legumes da época. Todos têm o mesmo preço tabelado pela Secretaria Municipal do Abastecimento, responsável pelos Sacolões.

Apesar de ser um programa popular, os Sacolões da Família não têm restrições de público, diferente dos Armazéns, que atendem apenas famílias com renda de até três salários mínimos. Os Armazéns da Família são unidades fixas de abastecimento instaladas em pontos estratégicos da periferia de Curitiba, bairros e em terminais de ônibus, onde é feita a comercialização de vários produtos, como gêneros alimentícios e produtos de higiene e limpeza. Os armazéns vendem as mercadorias a preços 30% mais baixos, em média, que o mercado formal.

Os Armazéns ainda possuem as unidades móveis. Ônibus especialmente adaptados que se deslocam a cada quinzena para pontos previamente estabelecidos, facilitando o acesso dos moradores.

Para Beto, esse sistema de abastecimento, é um modelo que explicita a solução e pode ser ampliado para todo o Paraná. “Quando todas as áreas convergem – produtores com mais tecnologia e eficiência e os consumidores com melhores condições de compra – o mercado cresce e gera novas oportunidades para todos. E o melhor. Tudo pode ser feito sem intervenção radical. Mas com parcerias e boas ações.”

TRF4 mantém multa de R$ 200mil a governador do PR

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre, acaba de decidir que Requião terá que pagar a multa de R$ 200 mil aplicada pelo uso político da “escolinha de governo”, transmitida pela Rádio e Televisão Educativa. De nada adiantou recorrer.

A decisão foi por 2 votos a 1. Os desembargadores Valdemar Capeletti (relator) e Sérgio Tejada já haviam votado a favor da manutenção da multa. Hoje, a desembargadora Marga Inge Barth Tessler, que solicitou vistas no processo votou contra. Como apenas três desembargadores votam, foi mantida a multa contra Requião.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Humor: a máscara mágica

Jornal francês destaca o mal que Requião faz a Curitiba e a RMC

O jornal francês La Tribune publicou matéria sobre Curitiba, onde o jornalista Yann Le Houelleur avalia os desafios para que a cidade reconquiste sua posição de “cidade verde emblemática”. A reportagem elogia a “rede de transportes que inclui um metrô sem trilhos” e como o “patrimônio arquitetural é tão bem cuidado quanto a biodiversidade”, e destaca o papel do IPPUC como o segredo por trás da “harmonia urbana”.

Leia um trecho da reportagem:

"Mas esse modelo se esvai, vítima de conflitos entre a administração municipal e o Estado do Paraná, do qual o governador, o populista Roberto Requião, tem o controle sobre uma parte das 26 cidades da região metropolitana. E o crescimento demográfico complica ainda mais as coisas: 3,3 milhões de habitantes, dos quais 1,8 milhão em Curitiba mesmo. A rede de transporte começa a se saturar. A frota será modernizada, e, a partir de então, só utilizará biocombustível à base de soja, e um “verdadeiro” metrô será inaugurado na véspera da copa do mundo, em 2014.

As autoridades imaginam soluções para recriar uma segunda juventude à cidade, principalmente para conter os efeitos da pressão imobiliária sobre o meio ambientes. Eles anunciam novos inventivos fiscais para os proprietários que querem converter seus terrenos virgens em parques e em jardins públicos. Para preservar os rios e os cursos d’água, poluídos por causa da multiplicação de habitações precárias, a cidade “obteve um empréstimo de 60 milhões de euros da Agência Francesa para o Desenvolvimento, para realocar cinco mil famílias e criar parques no lugar dessas favelas”, completa o secretário municipal. Outro projeto: uma usina para tratar 100% das 2.400 toneladas de lixo produzidas pelos Curitibanos por dia, transformando-as em fertilizante e em matérias primas. Um concurso foi lançado para essa construção, e 64 investidores se manifestaram. Depois de um tempo sem novidades, Curitiba sonha em voltar a ser uma cidade verde mostrando o exemplo."


Fonte: Fábio Campana

Fernanda Richa é recibida com festa na APAE

FR DOECALOR I.H.O.EXCEPCIONAL-

Enquanto o governo Lula procura acabar com as APAES e escolas para excepcionais, Fernanda Richa foi recebida com festa, na tarde de ontem, pelos alunos do CEI São Camilo. A entidade mantida pelo instituto paranaense de Habilitação e Orientação ao Excepcional. A FAS doou 300 cobertores, roupas e calçados para a instituição.


Fonte: Curitiba.pr.gov.brAlinhar ao centro

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Oposição abandona Conselho de Ética em protesto à salvação de Sarney e propõe mudanças

A oposição decidiu nesta terça-feira se retirar do Conselho de Ética do Senado em protesto à decisão do colegiado de arquivar 11 processos contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). DEM e PSDB vão apresentar proposta de reformulação do Conselho de Ética para modificar a atual estrutura do colegiado --sem incluir a sua extinção.
Pela proposta, cada partido político poderá indicar um membro para o conselho. No atual modelo, as vagas do colegiado são divididas de acordo com os tamanhos das bancadas partidárias --o que permite que grandes partidos indiquem a maioria dos integrantes.
A proposta também prevê que apenas senadores titulares dos mandatos integrem o conselho, com prioridade para os líderes partidários ou parlamentares indicados por eles. Os integrantes do conselho também não poderão responder a processos na Justiça por crimes como improbidade administrativa e irregularidades investigadas pelo TCU (Tribunal de Contas da União).
a nova proposta para o Conselho de Ética vai impedir que os grandes partidos tenham controle sobre todas as decisões do colegiado --como ocorreu no caso dos processos contra Sarney. "O partido nanico terá a mesma representação que um grande partido. São mudanças que permitem ao conselho ter vigor. Ir lá fazer parte de uma palhaçada, eu não me disponho a isso", afirmou Demóstenes Torres (DEM-GO).

Curitiba tem a melhor Saúde Pública entre as Capitais

De acordo com o Índice de Desenvolvimento Municipal (IFDM), da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Curitiba tem a melhor saúde pública entre as capitais brasileiras. Na saúde, a Capital paranaense obteve o índice 0,9294, bem à frente da média nacional, de 0,7699. O índice varia de 0 a 1. A partir de 0,8, indica “alto desenvolvimento humano”. Para calcular o indicador, a Firjan considerou variáveis, como atenção básica e atendimento pré-natal, com dados do Ministério da Saúde. Curitiba ficou acima da média nacional nas outras duas áreas analisadas pela Firjan. Na área de emprego e renda, o município obteve índice 0,8802 (média nacional: 0,7642). Em educação, o indicador de Curitiba ficou 0,7543 (média nacional: 0,6787). Os resultados consideram números oficiais de 2006. O IFDM foi criado pelo Sistema Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) para acompanhar a evolução dos municípios brasileiros e os resultados da gestão das prefeituras. O objetivo é orientar ações públicas e seus impactos sobre o desenvolvimento dos municípios.

A saúde nas capitais | Índice Firjan
1º – Curitiba (PR) 0,9294
2º – Campo Grande (MS) 0,8899
3º – Goiânia (GO) 0,8820
4º – Porto Alegre (RS) 0,8723
5º – Vitória (ES) 0,8700
6º – São Paulo (SP) 0,8679
7º – Belo Horizonte (MG) 0,8527
8º – Florianópolis (SC) 0,8527
9º – Aracaju (SE) 0,8360
10º – Rio de Janeiro (RJ) 0,8347

Fórum virtual debaterá Estatuto da Juventude

A Câmara lança nesta terça-feira uma nova comunidade virtual para discutir o Estatuto da Juventude, que ficará hospedada no portal e-Democracia www.edemocracia.camara.gov.br. A proposta está sendo debatida em comissão especial presidida pelo deputado Lobbe Neto (SP). De acordo com o tucano, o fórum é um instrumento importante para a troca de ideias entre o Parlamento e a sociedade. “Nossa ideia é ampliar a discussão por meio da internet e receber sugestões. Precisamos construir um estatuto que seja forte e represente direitos e deveres dos jovens”, defendeu.

Cadastramento - O lançamento ocorrerá a partir das 15h, no plenário 4. Por meio do site, é possivel fazer comentários e sugestões nos fóruns temáticos, participar de salas de bate-papo, acessar os documentos e apresentar sugestões aos projetos de lei. Qualquer pessoa pode contribuir para o debate. Para isso, basta se cadastrar no portal. “As propostas e as sugestões poderão ser incorporadas ao texto”, explicou Lobbe.

O Estatuto regulamenta os direitos das pessoas de 15 a 29 anos. A proposta define como obrigações da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar aos jovens a efetivação de diversos direitos, como participação social e política; igualdade racial e de gênero; saúde e sexualidade; educação e representação juvenil; além de profissionalização e trabalho.

Os temas para debate incluem a capacitação para o mercado; a obrigatoriedade ou não do ensino médio; os programas de planejamento familiar e de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis; e medidas que beneficiem a população jovem que cumpre alguma pena judicial, entre outros. Segundo o deputado, a comissão especial está preparando uma agenda nas assembleias legislativas de vários estados para ouvir a juventude de diferentes partes do país.

Fonte: Diário Tucano

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Vereador apresenta proposta para a Rua 24 horas


Se depender da proposta apresentada pelo vereador e ex-secretário municipal de Obras Omar Sabbag Filho (PSDB), a Rua 24 Horas poderá se transformar em uma espécie de Pavilhão das Nações. Pela proposta, apresentada na última quinta-feira em reunião com a diretoria da Sociedade Consular do Paraná, a rua passará a contar com espaços étnicos, restaurantes, lojas de artesanato, casas de câmbio e lan houses, entre outros serviços.


O projeto ganhou o apoio da entidade, que é presidida pelo empresário Edson Ramon, vice-presidente da Associação Comercial do Paraná e coordenador-geral do projeto Centro Vivo. De acordo com Omar Sabbag, a proposta já foi apresentada para o prefeito Beto Richa, que a teria aprovado.

“Trata-se de idéia baseada em conceitos que deverão ser criteriosamente avaliados para que depois, comprovada a sua viabilidade, seja implementada”, afirma o Vereador Omar Sabbag Filho.

Fonte: GazetadoPovo.com.br

Título Net

Os eleitores paranaenses já podem contar com uma novidade no campo da tecnologia para facilitar pedidos de serviços eleitorais: o Título Net. O cidadão pode requerer pela internet seu título, pedir transferência de domicílio ou fazer a revisão de seus dados eleitorais, por meio do site do TRE-PR: www.tre-pr.jus.br.

O requerimento deverá ser concluído no Cartório ou Fórum Eleitoral em até 05 (cinco) dias corridos e o eleitor deverá apresentar documento de identificação e comprovante de residência. O maior de dezoito anos, do sexo masculino, deverá apresentar também o comprovante de quitação militar. Algumas multas eleitorais poderão ser impressas e pagas previamente, devendo o eleitor apresentar o comprovante de pagamento no Cartório ou Fórum Eleitoral e o valor da multa poderá ser revisto pelo Juiz Eleitoral.

A existência de restrições cadastrais impedirá a utilização do serviço. Neste caso, o eleitor deverá se dirigir a um Cartório ou Fórum Eleitoral para regularizar sua situação. O protocolo emitido não comprova a regularidade da inscrição ou a quitação eleitoral e se destina apenas a informar o número e a data da solicitação para proporcionar eventual atendimento diferenciado no Cartório ou Fórum Eleitoral.

Além do Paraná, o Título Net está disponível para os eleitores dos seguintes estados: Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e no Distrito Federal.


Fonte: TRE-PR.

Humor: Quem é o Poderoso Chefão. . ?

Entrevista do Prefeito Beto Richa à Rádio Giro Global, em Paranavaí

O Prefeito de Curitiba, Beto Richa, concede entrevista ao Valderci Silva, para o Giro Global na rádio fm 93.3 de Paranavaí.

Ouça aqui:
http://migre.me/5Iyr

Fonte: Blog do Valmir

domingo, 23 de agosto de 2009

Beto participa da posse da União de Vereadores do Paraná


Beto Richa participou na noite desta quinta-feira (20) da posse da nova diretoria da União de Vereadores do Paraná. A cerimônia foi no Auditório do Centro Integrado dos Empresários e Trabalhadores do Estado do Paraná (Cietep), em Curitiba, no encerramento do 1º Encontro Estadual sobre Empreendedorismo nas Câmaras Municipais. O vereador Bento Batista da Silva, do município de Juranda, no centro-oeste do Paraná, foi empossado para a quarta gestão como presidente da entidade, que congrega aproximadamente 3.700 vereadores dos 399 municípios do Estado.

O prefeito Beto Richa ressaltou a importância da Uvepar para as comunidades. "Os vereadores são os representantes de cada comunidade, os defensores dos interesses da população e, na medida em que se unem em torno de um objetivo importante, como é a capacitação, irão exercer melhor seus mandatos, apresentar melhores projetos e a população sai ganhando", disse Beto.

Fonte: Curitiba.pr.gov.br

PT = Contradição

Atualmente no comando da Presidência da República, o presidente Lula e o Partido dos Trabalhadores (PT) faziam uma oposição irresponsável e sem direção entre 1994 e 2002. De forma radical, os petistas se opuseram a diversos projetos de interesse do país no Congresso simplesmente porque eram iniciativas do governo do PSDB.

Sempre do contra - Muitos são os exemplos disso: na era Fernando Henrique Cardoso, o PT votou contra e tentou derrubar o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer), entre outros. A Carta Magna de 1988 também tinha como um de seus principais opositores o então deputado Lula, que ameaçou até não assinar a "Constituição Cidadã".

Para os deputados tucanos, os ataques do presidente Lula aos oposicionistas, como o feito ontem no interior do Rio Grande do Norte, não têm fundamento. “Nos momentos mais difíceis, o PT na oposição votou contra o governo. Neste ano, no auge da crise econômica mundial, a oposição votou a favor das medidas de enfrentamento da recessão. Creio que são as atitudes que demonstram quem tem compromisso com o país”, comparou o deputado Gustavo Fruet (PR).

O deputado Emanuel Fernandes (SP) acredita que a ofensiva do presidente é explicada pela dificuldade que Lula encontrará ao arregimentar apoios para eleger um sucessor em 2010. “Ele deve estar sentindo o problema da candidata dele não deslanchar, e está voltando a ser o Lula dos velhos tempos. Está acabando a fase 'Lulinha paz e amor', já que o presidente percebe que o embate daqui pra frente vai ser bastante duro. Não será o simples apoio dele que vai fazer alguém ganhar a eleição. A oposição tem bons candidatos também”, alertou.


Fonte: Diário Tucano

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Paraná é um dos estados que menos gastam em segurança


O Paraná amarga a 21ª posição no ranking dos estados brasileiros que mais investem em segurança pública por habitante: são R$ 108,90 para cada cidadão paranaense, enquanto Minas Gerais, por exemplo, investe R$ 349,48 por pessoa. Os dados, de 2008, foram divulgados na quarta-feira pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

“Nos últimos três anuários percebemos que os estados que investiram mais conseguiram reduzir a taxa de homicídios”, afirma Adriana Taets, assistente de pesquisa dos projetos do Fórum. “É claro que não é uma regra, até porque depende muito da qualidade dos investimentos”, diz.

Outros dois fatores marcaram negativamente o Paraná na pesquisa: o primeiro é a falta da divulgação de 13 itens pedidos pelo Fórum (veja nesta página) – o que indica falta de transparência nos dados; o segundo é que o estado aparece com um alto índice de homicídios dolosos – são 26,7 para cada 100 mil habitantes, fator que pôs o Paraná em oitavo na lista dos mais violentos.O secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, afirmou em nota que o cálculo dos investimentos por habitantes não tem sentido. “Você não compra uma viatura ou uma arma para cada cidadão. Em segurança pública, você mede o investimento em sistemas eficazes de combate à criminalidade. O Distrito Federal, por exemplo, aparece com um crescimento de 80% nos investimentos de 2007 para 2008. Só que eles investiram R$ 146 milhões enquanto nós investimos dez vezes mais, R$ 1,1 bilhão. Não há o que discutir, o Paraná é um dos que mais investe na área.” A Secretaria da Segurança (Sesp) disse ainda que o orçamento do estado, em valor real bruto, é um dos melhores do Brasil. Foi o segundo estado brasileiro que mais investiu em policiamento e o sexto que mais gastou em segurança pública.

Caixa-preta

A falta de transparência nos dados da segurança pública, de um modo geral, é um problema grave no Brasil. “Se ainda existem estados que não divulgam todos os dados, é porque a caixa-preta continua. Estamos há 20 anos em um regime de democracia, os dados públicos são um direito do cidadão”, afirma o professor de Sociologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Michel Misse.

A Sesp afirma que os dados de 2007 não foram repassados porque não houve solicitação. Já sobre a falta de divulgação de vários índices (suicídios, lesão corporal seguida de morte, latrocínio e mortes a esclarecer), a secretaria disse que o geoprocessamento não separa esses dados. Sobre outras duas informações não fornecidas pelo governo paranaense (número de policiais mortos em serviço e quantidade de pessoas mortas em confronto com a polícia), a secretaria explicou que esses dados serão disponibilizados em breve.

Violência

No Paraná, aconteceram 26,7 homicídios a cada 100 mil habitantes no ano passado. O número coloca o estado entre os dez mais violentos do Brasil. Sobre a alta taxa de homicídios no Paraná, por e-mail, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que “estabelecer este ranking é um equívoco porque mecanismos de coleta, tecnologias e tipificações diferentes não têm como ser comparadas.” Disse ainda que o próprio Fórum defende a implantação de um sistema nacional de dados porque o atual ainda é frágil. A reportagem solicitou uma entrevista com o secretário, mas obteve apenas resposta da assessoria de imprensa, por e-mail.

Avaliação

Para o professor Valter Cardoso da Silva, do Núcleo de Violência da Universidade Federal do Paraná, mais importante do que discutir números é questionar os governantes sobre as políticas de proteção e prevenção. “Falam em número de investimentos em policiamento, compra de viaturas. Isso parece mais uma prática eleitoreira que qualquer outra coisa”, diz.

O sociólogo Misse, da UFRJ, acredita que não é possível estabelecer uma relação direta entre violência e orçamento porque os crimes são causados por vários fatores diferentes. Os números, porém, servem para se ter um parâmetro. “Torna-se um desafio compreender o que leva um estado a ter um índice maior de violência, até porque nem todas as secretarias de segurança estão dispostas a falar sobre isso. Não é só o aumento nos investimentos, porque a população pode ter diminuído no mesmo período.”

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Deu no Twitter do Beto:

"Encontrei o senador Flávio Arns, que está deixando o PT. Elogiei sua postura. Ética e cidadania estão acima de interesses partidários."

Pois é a crise ética chegou ao PT!

Siga do Twitter do Beto

Crise no PT !!

Depois da Senadora Marina Silva e do Senador Flávio Arns deixarem o Partido dos Trabalhadores agora é a vez do Líder do PT, Aloizio Mercadante, renunciar à liderança do partido no Senado Federal.


O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) usou o Twitter para anunciar a renúncia à liderança do PT na Casa. O desligamento será oficializado por meio de discurso na tribuna do Senado, marcado para começar às 15h.
"Eu subo hoje à tribuna para apresentar minha renúncia da liderança do PT em caráter irrevogável", disse ele no Twitter.
Segundo ele, sua saída não tem relação com pretensões políticas para 2010. "Saio da liderança para disputar, junto à militância, a concepção do PT que eu acredito".
Mercadante alegou, nas conversas com os senadores do partido, que não concorda com a postura da direção nacional da legenda que orientou o arquivamento dos 11 processos contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Segundo o Arns, o PT feriu o programa de governo e desrespeitando a história da legenda e a opinião pública. O senador comunicou a saída ao líder do PT, Aloizio Mercadante, e disse que vai procurar o presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), nos próximos dias para tratar da decisão. O petista disse que fará uma consulta à Justiça Eleitoral para não correr o risco de perder o mandato.
"Eu não fiquei aborrecido, fiquei envergonhado. Foram bandeiras rasgadas, jogadas no lixo. Vou buscar na Justiça a possibilidade de sair do partido, não apenas para manter o mandato, mas para que a Justiça diga que o partido deve ser fiel ao parlamentar, que deve manter as suas bandeiras", afirmou ontem após a reunião.

Fora!

A JPSDB Curitiba alerta: até quando o povo brasileiro vai permitir isso? Internautas vamos conscientizar as pessoas que estão a nossa volta. Vamos começar pelo nosso "quintal"! Não tem como permitir mais essa bagunça!


video

Vergonha!

Com o diz o velho ditado: "antes tarde do que nunca!" - literalmente é o que está acontecendo com pessoas ligadas ao partido do presidente da república. Ontem (19) dois importantes membros da bancada do PT deram seu grito de independência (ou seria de liberdade?). A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva e o senandor Flávio Arns (PT-PR) não concordam mais com os rumos e atitudes de dirigentes da "estrelinha".

O senador da república pelo estado do Paraná, Flávio Arns, deixa o Partido dos Trabalhadores por não concordar com o posicionamento da cúpula em relação ao caso Sarney. Segundo Arns, o PT abandonou suas bandeiras da ética e da transparência ao se posicionar favorável ao arquivamento das denúncias , no Conselho de Ética, contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).



Crédito: Google Imagens.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Conselho de Ética arquiva definitivamente todas as acusações contra Sarney


O Conselho de Ética do Senado arquivou nesta quarta-feira (19) todas as acusações contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). As denúncias e as representações contra o peemedebista foram arquivadas por nove votos a favor e seis contrários à abertura de processo. Todas as ações já tinham sido arquivadas por decisão do presidente do colegiado, Paulo Duque (PMDB-RJ), mas a oposição recorreu da decisão. A oposição planeja repetir o movimento, agora recorrendo ao plenário do Senado, em uma nova tentativa de forçar a investigação das acusações contra Sarney.

- Votaram a favor da abertura de processo os seguintes senadores: Demóstenes Torres (DEM-GO), Eliseu Resende (DEM-MG), Marisa Serrano (PSDB-MS), Sérgio Guerra (PSDB-PE), Rosalba Ciarlini (DEM-RN), Jefferson Praia (PDT-AM).
- Votaram contra a investigação: Wellington Salgado (PMDB-MG), Almeida Lima (PMDB-SE), Gilvam Borges (PMDB-AP), Inácio Arruda (PCdoB-CE), o vice-presidente do conselho, Gim Argello (PTB-DF), o corregedor Romeu Tuma (PTB-SP). Três petistas também foram contra as acusações: o titular João Pedro (AM) e os suplentes Delcídio Amaral (MS) e Ideli Salvatti (SC).

Truculência de um lado, respeito e diálogo de outro


A Prefeitura foi homenageada na manhã de hoje por motoristas de táxi de Curitiba. Mais de 100 carros de táxi circundaram o prédio central da Prefeitura, no Centro Cívico, simbolizando um abraço motorizado.
O presidente da Associação das Centrais de Rádio Táxi (Acert), Valdemar Rocha, entregou uma placa e uma miniatura de um táxi ao prefeito Beto Richa. “Resolvemos fazer a homenagem porque a administração sempre deu ouvidos às questões da categoria”, disse Rocha. A homenagem motorizada foi autorizada pela Diretran e teve acompanhamento de agentes de trânsito.
Fonte: Blog do Campana

Requião abre rombo de R$ 245 milhões na ParanáPrevidência

O problema mais grave apontado pelos conselheiros do Tribunal de Contas nas contas do governo Requião é o déficit de R$ 245 milhões na Parana­­­previdência (o fundo previdenciário dos funcionários estaduais).
O déficit, segundo o TC, foi causado principalmente pela falta de repasses de R$ 887 milhões pelo governo Requião ao fundo.
Segundo o diretor de Contas Estaduais do TC, Mauro Munhoz, atualmente a situação está equilibrada, mas no longo prazo a falta de repasses vai ter um reflexo negativo sobre a aposentadoria do funcionalismo.
O problema da falta de repasses do governo para a Parana­pre­vidência já havia sido apontado na prestação de contas do estado referente aos anos de 2006 e 2007.
Alguns conselheiros criticaram a insistência do governo em não corrigir esse e outros problemas já apontados em outras prestações de contas.

Fonte: Gazeta do Povo

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Requião esconde ônibus escolares no pátio do presídio do Ahu


Para não passar vergonha de novo e não correr o risco de levar outro puxão de orelha do programa CQC, em rede nacional, Requião mandou “esconder” os ônibus escolares que ainda não entregou no pátio do antigo presídio do Ahu.
Estavam lá, “mocados” há pelo menos 10 dias, a espera de uma nova festa no interior para Requião faturar politicamente com a entrega.
Até que hoje, na hora do almoço, foi ao ar uma reportagem da Ric TV mostrando a enganação.
Pois bem. Duas horas depois que a reportagem foi ao ar, todos os ônibus foram retirados do pátio do presídio.
Ficou com vergonha, Requião?

Fonte: Fabio Campana

Lina confirma encontro com Dilma e diz que aceita acareação


A ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira disse nesta terça-feira que aceita participar de acareação com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) no Senado para esclarecer o encontro que tiveram no ano passado --quando Dilma teria lhe pedido para agilizar as investigações sobre familiares do senador José Sarney (PMDB-AP).
Em depoimento à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, Lina Vieira disse que está disposta a sentar lado a lado da ministra para apresentar sua versão dos fatos. "Estou disposta a qualquer coisa que possa ajudar a esclarecer [o encontro]", afirmou.

Lina Vieira prestou depoimento por mais de três horas à CCJ e confirmou a versão revelada à Folha de que Dilma lhe pediu para agilizar as investigações da Receita sobre a família Sarney. Ao encerrar o depoimento, a ex-secretária disse que fala a verdade e está disposta a provar a sua versão dos fatos --uma vez que o encontro é negado por Dilma.
"Eu não mudo a verdade no grito, nem preciso de agenda para dizer a verdade. A mentira não faz parte da minha biografia", afirmou.
A ex-secretária classificou o pedido da ministra de
"incabível". "Eu só achei o pedido da ministra incabível porque a Receita trabalha com critérios. Não há necessidade de ninguém pedir nada para a Receita. A Receita é uma instituição de Estado. É incabível porque a Receita trabalha com informações impessoais", afirmou.
Lina disse que, depois que Dilma lhe pediu para agilizar as investigações sobre a família Sarney, retornou à Receita Federal para analisar o processo --mas constatou que a Receita já havia acelerado as investigações a pedido do Poder Judiciário.
"Eu pedi ao meu subsecretário que me desse as informações a respeito das fiscalizações que estavam sendo tocadas pela Receita. Eu não disse a ele o assunto, eu não disse a ninguém o assunto. Depois que eu retornei, eu fui apurar. Pedi um relatório geral de fiscalizações, eu não comentei nenhum tipo de assunto", afirmou.

"Cheguei no quarto andar do palácio, não tinha ninguém me recebendo. Veio a Erenice Guerra [secretária-executiva da Casa Civil], fui para sala onde estavam duas pessoas e ali fiquei aguardando. Eu não perguntei o nome dessas pessoas. Tomei uma água, um café. Não demorou muito. Dali eu saí e fui para a sala da ministra conduzida pela Erenice. Nós conversamos amenidades. Como foi muito rápido, eu não me lembro dos móveis, ela só me fez esse pedido. Foi simpática", afirmou.

Fruet critica veto de Lula que abre caminho para gastança em ano eleitoral


O deputado Gustavo Fruet (PR) criticou a decisão do presidente Lula de vetar o artigo da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que limitava as despesas de 2010 ao valor gasto neste ano. A decisão equivale a uma autorização para que o governo aumente, em pleno ano eleitoral, as despesas com publicidade, diárias, passagens e locomoção.

Ações no Ministério Público
- “É um precedente que vai contra a ideia da Lei de Responsabilidade Fiscal, confronta a lei eleitoral e sinaliza o objetivo de aumento de gastos em publicidade em ano eleitoral”, reprovou o tucano. Além disso, lembra Fruet, a baixa execução do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) este ano pressiona o governo a iniciar obras também no período eleitoral, deixando para o próximo governo a maior parte dos investimentos.

No primeiro semestre, o governo gastou só 4,3% dos R$ 20,5 bilhões autorizados no Orçamento de 2009 para o PAC. “Isso demonstra falta de planejamento ou de competência na gestão e causa pressão sobre o governo”, afirma o deputado.
Para Fruet, o veto reforça a necessidade de acompanhamento dos gastos do governo pelo Congresso Nacional e pelo Tribunal de Contas da União. Além disso, deve gerar desdobramentos na campanha eleitoral de 2010: “Como dificilmente o Congresso irá convocar uma sessão para apreciar os vetos à LDO, caberão representações ao Ministério Público Federal contra gastos de campanha”, alertou.


Fonte: Diário Tucano

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

A farra dos policiais presos na delegacia de Furtos e Roubos

Uma reportagem mostrou ontem à noite, a farra dos policiais presos na delegacia de furtos e roubos de veículos de Curitiba. De pernas para o ar, dentro de carros apreendidos no pátio da delegacia, policiais civis suspeitos de envolvimento em crimes aparecem falando tranquilamente em celulares.
Outra imagem mostra os policiais presos usando facas para cortar frutas, sem nenhum problema. Tudo nas barbas do delegado e dos funcionários da delegacia.
Logo depois que a reportagem foi ao ar, a Secretaria de Segurança determinou uma vistoria nas celas para mostrar serviço. Até agora, ninguém sabe o que foi encontrado com os policiais presos.
O secretário de Segurança, Luiz Fernando Delazari, disse há pouco, em entrevista à CBN que, como foram feitas chamadas da reportagem durante o domingo, na hora da vistoria (depois da reportagem) nada foi encontrado de irregular nas celas da Furtos e Roubos.

Fonte: Blog do Campana

Policiais Militares do Paraná recebem a metade que a PM de Sergipe

Os baixos salários pagos aos policiais militares paranaenses têm provocado a aposentadoria precoce e desistência de vários profissionais.
A remuneração de um PM no Paraná é inferior a que recebe um PM no estado do Sergipe.
O menor salário pago ao PM sergipano é de R$2.437,50 (soldo mais periculosidade) para um soldado que ainda está em treinamento na academia. Para os que já estão na rua o salário inicial é de R$2.925,00, o dobro pago para uma mesma função exercida no Paraná.

Datafolha em SP: Alckmin (PSDB) lidera com 46%

Pesquisa publicada nesta segunda-feira (17) pelo jornal “Folha de S. Paulo”:

O tucano Geraldo Alckmin lidera com folga, diz o jornal. Na disputa ao governo paulista, quando o nome do PSDB é o do ex-governador Geraldo Alckmin, Ciro tem 12%, contra 46% do tucano. O desempenho do deputado federal pelo Ceará é pior que o da ex-prefeita Marta Suplicy (PT), que chega a 16% contra Alckmin, que fica com 43% com ela na disputa, diz o jornal. Na oposição, Ciro é o candidato preferido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas o próprio deputado federal pelo Ceará ainda tenta se viabilizar para a disputa à Presidência. Além disso, parte do PT paulista resiste a essa ideia, especialmente a ala ligada a Marta.

Até governistas queram explicação de Sarney sobre imóveis


Senadores de partidos de oposição e da própria base governista querem investigar a conexão da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), com a construtora Holdenn Construções, Assessoria e Consultoria Ltda., cujo principal nicho de negócios é o setor elétrico, área em que o senador exerce influência.

Reportagem publicada ontem pelo Estado mostra que dois dos três apartamentos ocupados pela família na Alameda Franca, na região dos Jardins, em São Paulo, estão em nome da empresa, antes batizada de Aracati Construções, Assessoria e Consultoria Ltda.

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), afirma que seria "simplório" atribuir a uma coincidência a ligação da empreiteira com os imóveis. "Tenho certeza que não é isso, mas não vou pré-julgar", diz. "O certo é que não deve pairar nenhuma dúvida sobre essa questão, sob pena de o processo de investigação se estender até o setor elétrico." Para Guerra, os fatos em si "são extremamente graves".

Fonte: O Estado de São Paulo

Cresce gasto secreto com cartão corporativo

Neste ano, compras sob sigilo somaram R$ 15,7 mi; valores protegidos por lei representaram 33,8% em 2008

Levantamento feito no Portal da Transparência com as despesas dos cartões corporativos do governo federal mostra que os gastos sigilosos já representam 44,95% do total de todas essas contas. Até julho de 2009, de um total de R$ 34.975.225,45 com despesas de cartões corporativos, R$ 15.721.590,91 têm seu conteúdo protegido por lei. Esse porcentual chega próximo da metade de tudo o que é gasto com cartão no governo.

Se for comparado com o ano passado, esse porcentual representa um avanço expressivo nos gastos sigilosos. Em 2008, de um total de R$ 55.257.326,02 em despesas com os cartões corporativos, R$ 18.712.166,98 representaram gastos secretos, equivalendo a 33,86% de todas as contas dessa modalidade.


Fonte: O Estado de São Paulo

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

“O Brasil e Lula vivem uma ditadura do PMDB”, diz Aécio Neves

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse hoje que o Governo Lula e o Brasil vivem “uma ditadura do PMDB”, informa o site da UOL. Para o tucano, “é preciso reverter a lógica do País a serviço de um partido político”. Aécio está no Recife cumprindo agenda como pré-candidato à Presidência da República no Nordeste. “Não se pode submeter o seu governo [Lula] a uma ditadura de qualquer partido, qualquer que seja ele. No momento em que o PMDB não for o único responsável pela governabilidade, e acredito que não seja, ele não terá o espaço que vem tendo hoje. É exagerada a presença hoje do PMDB [no governo]. Se submeter às indicações do partido, quaisquer que sejam elas, é uma coisa muito diferente”, criticou. Aécio, porém, acredita que é possível extrair das alas peemedebistas um grupo comprometido com um novo projeto de País “sem fazer a relação que se construiu no Brasil, com a troca tão explícita de favores por espaço de poder. Uma parcela do PMDB certamente se disporia a participar conosco desse novo projeto. Acredito muito que governos exitosos, eficientes, tendem a atrair apoios. O PMDB e outros partidos políticos tenderão a se aproximar de um governo que tenha metas, que apresente resultados e sejam bem avaliados pela opinião pública”, finalizou.

Fonte: Documento Reservado

PSDB inicia Processo amplo e democrático que definirá nome à presidência da República



Em reunião da Executiva Nacional realizada nesta terça-feira, o presidente Sérgio Guerra comunicou que a partir de hoje, dia 12, estaria disponível no site do partido o espaço para a inscrição de filiados interessados em participar das prévias para a escolha do candidato à Presidência da República. "Participe das Prévias Nacionais" é o convite do partido que está em um banner na parte superior do site.

O prazo será encerrado no próximo dia 30 de novembro e somente aqueles filiados desde outubro de 2008 poderão participar. A data de abertura e prazo final para as inscrições estão estabelecidos na Resolução Nº 026/2009, do último dia 11.


Clique aqui e faça a sua inscrição para participar das prévias do PSDB

Fonte: Agência Tucana

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Richa amplia segurança com Núcleos de Proteção ao Cidadão

O prefeito de Curitiba, Beto Richa, entregou nesta terça-feira (11) mais um Núcleo de Proteção ao Cidadão. É o décimo terceiro instalado na capital paranaense. O núcleo, uma espécie de módulo policial, é uma parceria entre a Prefeitura e o governo estadual e traz maior segurança para os moradores. A prefeitura construiu a nova unidade, que funcionará na Praça Desembargador Negi Calixto, no Jardim Schaffer, e a Polícia Militar do Paraná será responsável pelo quadro efetivo de policiais para fazer a segurança ostensiva na região. O Núcleo do Schaffer atenderá cerca de 40 mil moradores dos bairros Bom Retiro, Pilarzinho, São Francisco, Vista Alegre e Mercês. A construção do novo núcleo foi um compromisso assumido por Beto em audiências públicas com a comunidade da região. "Segurança pública não é obrigação constitucional do município mas não cruzamos os braços. Às vezes, até extrapolamos competências para zelar pela segurança da população", disse Beto. Além da parceria com a PM, o projeto para a construção o Núcleo de Proteção ao Cidadão envolve também os moradores. "Foi um trabalho realizado em parceria com a Associação de Moradores do Jardim Schaffer. Um estudo técnico da PM apontou que essa praça seria o local mais adequado para a instalação do Núcleo", observou o vereador Paulo Frote. Além dos 13 Núcleos de Proteção ao Cidadão, a população da capital paranaense conta ainda com 14 Postos Avançados da Guarda Municipal espalhados pela cidade. "Os postos policias inibem a ação dos marginais e as famílias podem passar a tarde nas praças com tranqüilidade", explicou o coronel Itamar dos Santos, secretário municipal da Defesa Civil de Curitiba. "Estamos nas principais praças e parques de Curitiba e isso muda o perfil dessas regiões. Com ações como essas, a segurança fica melhor."

Rossoni pede que paranaenses ajudem na fiscalização de estradas e obras

O deputado Valdir Rossoni, presidente do PSDB paranaense, está entrando em contato com seus eleitores e simpatizantes do partido para que o ajudem no trabalho de fiscalização das estradas paranaenses e obras estaduais. “Todos os paranaenses podem nos enviar informações sobre o estado de conservação das estradas que cortam seus municípios, e nos informar ainda como anda o programa de obras do governo estadual”, pede. Segundo o deputado, o objetivo é levantar um raio-x completo da situação das rodovias e das obras prometidas pela atuação administração. Para colaborar com informações, a população pode acessar o site do deputado – http://www.valdirrossoni.com.br/ e preencher o formulário de contato disponível.

A Juventude Tucana, em apoio à iniciativa do Dep. Rossoni, também coloca os seus contatos à disposição da população para essa importante tarefa de fiscalização, tanto das obras do governo do estado como também das obras do PAC.
Temos que combater esses programas eleitoreiros com veemência e ninguem melhor do que a própria população para fazer esse levantamento.
JPSDBCuritiba@Gmail.com

Mais 468 atos secretos são descobertos no Senado


Uma lista de 468 atos secretos surgiu na noite desta quarta-feira (12) no Senado. Foram emitidos há cerca de dez anos para nomeações, demissões e gratificações. No vídeo ao lado, veja a reportagem completa de Heraldo Pereira.

A lista a que o “Jornal da Globo” teve acesso com exclusividade mostra a documentação para nomear e dispensar funcionários dos gabinetes, da gráfica e do serviço de processamento de dados do Senado.


Entre 1998 e 1999, quando o falecido senador Antônio Carlos Magalhães era o presidente do Senado, os atos secretos foram incluídos em boletins suplementares, e só agora disponibilizados na rede de computadores do Senado, depois que a comissão de sindicância iria terminar o trabalho com os atos secretos anteriores.


O então senador Ronaldo Cunha Lima, da Paraíba, na época primeiro secretário e responsável pela administração, nomeou o filho. Outros atos alteram a estrutura de cargos e pessoal nas áreas de telefonia, biblioteca, serviço médico, segurança e comunicação. Criam funções de confiança para diretorias. E tratam até de folha de pagamento.


O JG tentou ouvir o ex-senador Cunha Lima, mas ele não retornou as ligações.
Os atos secretos agora descobertos foram postados na rede de computadores do Senado no dia 29 de maio.


O primeiro secretário do Senado, senador Heráclito Fortes, encomendou uma investigação para descobrir novos atos secretos. Ele ficou surpreso. “Uma surpesa. Vem a ser um absurdo. Além de um crime, é uma irresponsabilidade. Torna totatalmente inseguro o trabalho feito. Nada me garante que algum maldoso, perverso, não tem ato secreto na sua gaveta”, afirmou.


Fortes entende a descoberta como sabotagem, e determinou a abertura de inquérito. “Isso me parece sabotagem feita à administração atual por fundamentalistas das administrações passadas, que acham que vão voltar a praticar aquilo que praticaram durante 14 anos”.


Fonte: http://g1.globo.com/

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

As confusas explicações de Dilma

Dilma Rousseff parece ter especial vocação para se deixar envolver em situações esquisitas. Vive cercada de histórias mal contadas, versões retocadas, relatos conflitantes.

No início de 2008, ministros do governo Lula foram apanhados pagando despesas privadas com dinheiro público, através de cartões corporativos. Episódio que ficou conhecido como o “escândalo da tapioca”.

Em 16 de fevereiro daquele ano, jantando com 30 industriais, a ministra Dilma afirmou que “o governo não vai apanhar calado”. E revelou que as contas do governo anterior sofreriam uma devassa.

Dias depois começou a circular o famoso dossiê com os gastos do ex-presidente Fernando Henrique e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso.

Confrontada com os fatos, Dilma afirmou que se tratava de um banco de dados para organizar as despesas com cartão corporativo, a fim de responder à CPI dos Cartões – que sequer tinha sido instalada.

Mesmo depois da publicação do dossiê, restando provado que tinha sido fabricado na Casa Civil, Dilma continuou jurando de pés juntos que se tratava de um banco de dados.

Ninguém acreditou, mas ela continuou insistindo no conto de fadas.

O segundo episódio que confrontou Dilma Rousseff com a realidade aconteceu recentemente. Foi o caso do currículo falsificado.

Descobriu-se que, na Plataforma Lattes do CNPq, que abriga currículos de professores universitários e pesquisadores de pós-graduação, o currículo de Dilma Rousseff registrava um mestrado e um doutorado em economia. Até o título da tese de mestrado estava lá.

Este currículo estava também estampado nas páginas do Ministério das Minas e Energia e da Casa Civil.

Era falso. Dilma Rousseff não concluiu o mestrado, não defendeu tese. Não concluiu o doutorado. Não defendeu tese.

Confrontada com a realidade, ela reagiu dizendo que não sabia quem tinha invadido a Plataforma Lattes e as páginas do governo para escrever mentiras no seu currículo.

Para inscrever o currículo na Plataforma Lattes é necessário uma senha individual. Tudo bem, um hacker poderia ter invadido as páginas. Invadem até o site do Pentágono!

Mas a ministra Dilma Rousseff compareceu duas vezes ao programa Roda Viva, da TV Cultura, em 2004 e em 2006. O vídeo dos dois programas circula na internet.

Para os que não estão familiarizados com o programa, no início o âncora lê o currículo do convidado. Nos dois o jornalista Paulo Markun lê o currículo falso de Dilma Rousseff.

E ela ouve sem mover um músculo. Impassível. Nem pisca.

Depois de apanhada, mandou retirar das páginas do governo as menções a um mestrado e um doutorado. Falsos.

Mas continua a sustentar a versão de que alguém invadiu as páginas e falsificou seu currículo.

Finalmente – será mesmo que acabou? – Dilma envolveu-se em mais uma confusão de versões desencontradas.

A ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, cuja demissão nunca foi bem explicada, afirmou que foi chamada para uma conversa com a ministra-chefe da Casa Civil. No encontro a ministra lhe pediu que “acelerasse” as investigações sobre a família Sarney.

(Deixemos de lado a estranheza de uma chefe da Casa Civil chamar para uma reunião uma subordinada de outro ministro, sem que seu chefe esteja presente.)

A ex-secretária Lina Vieira entendeu que era para encerrar as investigações. Um processo desses é longo, e acelerar pode muito bem significar “acabar rapidinho”.

Dilma poderia dizer que tinha encontrado a ex-secretária, mas que tinham conversado sobre outros assuntos. Poderia dizer que tinha sido um encontro informal, por isso não estava na agenda de nenhuma das duas.

Isto é comum entre autoridades. Semana passada mesmo, o presidente Lula recebeu, fora da agenda, o senador Fernando Collor.

Mas não, Dilma Rousseff reagiu como Dilma Rousseff: autoritária, peremptória, categórica. Segundo ela, jamais teve uma conversa individual com a ex-secretária da Receita.

Mas Lina Vieira confirmou o encontro, em entrevista ao Jornal Nacional. E citou como testemunhas o motorista da Receita, sua chefe-de-gabinete e, mais importante, a principal assessora de Dilma Rousseff, Erenice Alves Guerra – aliás, envolvida também na elaboração do dossiê com as despesas de Fernando Henrique e Ruth Cardoso.

Diante disso, das duas uma. Ou bem Lina Vieira está mentindo, e Dilma Rousseff está moralmente obrigada a processá-la por danos morais.

Ou bem Lina Vieira está falando a verdade. E neste caso, Dilma Rousseff cometeu crime de prevaricação, quando um agente público toma conhecimento de um ilícito, ou propõe um ilícito e não tenta coibi-lo, para tirar proveito próprio.

E qual seria o proveito próprio? O apoio do PMDB à sua candidatura em 2010.

O agravante no caso da ministra Dilma é que, se Lina Vieira estiver dizendo a verdade, trata-se de interferência direta da ministra numa investigação muito séria, que envolve a Receita Federal e a Polícia Federal.

Dilma Rousseff ambiciona a presidência da República. Tem todo o direito.

Mas tem também o dever de dizer a verdade, esclarecer os fatos, para não entrar numa campanha que é tradicionalmente muito dura -- mas o prêmio é alto -- como alguém que tem relações cerimoniosas com a verdade.

Fonte: Blog da Lúcia

Gripe suína no Paraná: sobe para 58 o total de mortos

Subiu para 58 o total de mortos em decorrência de complicações provocadas pela nova gripe no Paraná. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde anesta quarta-feira (12), o total de casos confirmados da doença é de 1.148. Há ainda 2.315 casos suspeitos que aguardam análise laboratorial, enquanto 1.537 amostras tiveram resultado negativo para a presença do vírus Influenza A (H1N1).

Do total de mortes, 21 foram registradas apenas na última semana, entre os dias 3 e 10 de agosto. Isso equivale a uma média de 2,62 óbitos por dia. Até o dia 7, o índice calculado em todo o período desde o dia 14 de julho (data do primeiro óbito confirmado no estado) era de 1,24 mortes por dia.

Fonte: Gazeta do Povo

Prefeitura retira 5 toneladas de lixo do Rio Barigui e trabalha a conscientização da população

A Vila Bom Menino, uma ocupação irregular localizada no bairro do Mossunguê que está sendo urbanizada pela Prefeitura, teve nesta terça-feira (11) uma ação de educação ambiental com os moradores. Enquanto uma equipe do Departamento de Limpeza Pública fazia a limpeza da margem e do leito do rio Barigui, técnicos da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente faziam visitas domiciliares para conscientizar as famílias sobre a importância da preservação e da correta destinação do lixo.

Ao final do dia, parte do resultado da operação era visível: cinco toneladas de lixo (ou o equivalente à carga de dois caminhões caçamba) foram retiradas do rio num trecho de apenas 100 metros. No meio do material recolhido havia até sofá e televisão. Entre os moradores, a operação limpeza também pareceu surtir efeito. A diarista Maria Aparecida da Silva, que divide o terreno onde mora com mais quatro casas de familiares, disse que vive com medo de enchentes e que sabe que o acúmulo de lixo ajuda a agravar o problema. "Todo mundo precisa colaborar para que isso não aconteça mais", falou.

A limpeza das margens e do leito do rio e as visitas domiciliares fazem parte do trabalho de preservação e educação ambiental que está sendo desenvolvido junto com o projeto de urbanização da Vila Bom Menino. A área tem, segundo cadastro do serviço social da Cohab, 162 domicílios e está localizada num trecho de 300 metros ao longo do rio Barigui. Do total de famílias da área, 75 serão reassentadas em outros locais, em dois empreendimentos que estão em obras na mesma região. São o Moradias Arapoti, com 37 unidades, e o Moradias Ibaiti, com 38. Os dois terão casas e sobrados para abrigar os reassentados.

Fonte: Prefeitura de Curitiba