quinta-feira, 24 de junho de 2010

VÍDEO - Comercial do PSDB "Serra entrou na política para fazer o bem"



De família humilde, José Serra estudou em escola pública e venceu. Criou o Fundo de Amparo ao Trabalhador, implantou os genéricos e viabilizou o seguro-desemprego.

Fez a vacinação da gripe para os idosos e o melhor programa de combate a AIDS do mundo.

O trabalho dele está na vida e no coração dos brasileiros.

José Serra. Quem tem história faz a diferença!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

“COMEÇA HOJE A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO PARANÁ”


Indicado oficialmente candidato do PSDB ao Governo do Paraná, Beto Richa afirmou na convenção estadual do partido, neste sábado (19), que o clamor popular pede por mudanças no jeito de governar o Estado. “É preciso respeitar a vontade dos paranaenses, que querem tranqüilidade para trabalhar e produzir, dos mais poderosos aos mais humildes”, afirmou Richa para mais de 8.000 pessoas que lotaram o Expotrade Convention Center, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.”Vamos começar hoje a construção de um novo Paraná, mais dinâmico e mais vigoroso, mais justo e mais forte, mais fraterno e mais solidário.”


Beto afirmou que está preparado para governar o Paraná. “Acredito que a experiência que acumulei em todos os cargos exercidos até agora, de deputado estadual, vice-prefeito, secretário de obras e prefeito de Curitiba, me credencia para os novos desafios que temos pela frente”, disse Richa, acompanhado de sua esposa, Fernanda Richa, e dos filhos Marcello, André e Rodrigo.


No Plano de Governo de Beto Richa, que será registrado em cartório, as prioridades são educação, saúde, infraestrututura, segurança e a reforma administrativa do estado. “A educação é a principal razão para explicar porque alguns países cresceram e se desenvolveram e outros não. Só a educação é capaz de levar as pessoas a romper com a pobreza, a falta de oportunidades e a falta de futuro”, disse Richa ao lado do deputado federal Ricardo Barros (PP), candidato a senador em aliança com o PSDB.


Saúde e infraestrutura

“Ninguém aguenta mais o descaso com a saúde pública no Paraná”, disse Richa. Para ele, a agilidade no atendimento não pode mais ficar dependente da velocidade da ambulância no transporte de doentes de uma cidade para outra. “O diagnóstico é conhecido de todos. O que nos diferencia é que nós sabemos como fazer para melhorar o atendimento de saúde, porque já fizemos em Curitiba, onde reconstruímos todo o sistema de atendimento a urgências e emergências médicas, com a implantação de oito hospitais e mais a construção do Hospital do Idoso, o primeiro e mais moderno do Brasil.”


Para enfrentar os gargalos da infraestrutura, Beto propôs investimentos no porto de Paranaguá, nas rodovias estaduais e na ampliação da malha ferroviária. “E vamos tratar esse assunto sem demagogia, com respeito à população, porque em toda época de eleição tem gente que promete coisas que sabe que não pode cumprir. Uma hora é o pedágio que abaixa ou acaba. Outra hora é a tarifa reduzida. Mas, passada a eleição, aumenta de novo.”


Beto também defendeu o fortalecimento das empresas públicas, como Copel e Sanepar. “As duas escreveram uma extensa história de dedicação ao desenvolvimento do nosso Estado e, quero deixar bem claro, serão estratégicas no nosso governo."


Na área da segurança, Beto defendeu a ampliação o aumento do efetivo da Polícia Militar. “Não se faz segurança sem uma força policial consistente, bem treinada e preparada. Não se combate o tráfico de drogas sem inteligência e sem um contingente de policiais pronto para agir”, disse Beto. Ao seu lado, entre outros, o deputado federal Ricardo Barros (PP), o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), o deputado federal Cezar Silvestri (PPS), a deputada estadual Cida Borghetti (PP), o ex-governador João Elísio Ferraz de Campos, o prefeito de castro e presidente da Associação dos Municípios do Paraná, Moacir Fadel (PMDB), o deputado federal Educardo Sciarra (DEM), o deputado estadual Valdir Rossoni (PSDB), o ex-governador Paulo Pimentel, o deputado estadual Durval Amaral (DEM), o deputado estadual Francisco Bührer (PSDB), o deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), o deputado federal Affonso Camargo (PSDB), o deputado federal Alceni Guerra (DEM), além de prefeitos e vereadores de todo o estado.


Beto interage com a população nas redes sociais da internet

As redes sociais na internet e ações inovadoras de marketing digital ganharam destaque na Convenção Estadual do PSDB, neste sábado (19), no Expotrade Convention Center, em Pinhais. No Espaço Digital do partido, o público conheceu todas as redes sociais onde o candidato ao Governo do Paraná pelo PSDB, Beto Richa, mantém perfil e interage com a população, além de duas ações de marketing digital: e-code e Realidade Aumentada.


No ambiente virtual, Beto Richa tem perfil no Twitter, Orkut, Facebook, Flickr e Youtube. No Twitter (www.twitter.com/BetoRicha), o candidato tem 11.038 seguidores, um dos mais influentes políticos brasileiros nesse serviço de microblog, que divulga detalhes sobre o cotidiano dos seus usuários. No Twitter do Beto, o seguidor pode acompanhar o que faz o candidato ao Governo do Paraná no momento em se navega na rede.


Beto, que começou a usar o Twitter e outras plataformas de relacionamento na internet no ano passado, destacou a importância de uso das redes sociais. “A internet encurta distâncias e desburocratiza. Tenho contato direto com as pessoas a partir da minha casa, do meu gabinete, do meu celular e posso interagir, saber o que está sendo bem feito ou até mesmo alterar o que não está bom.”


Fonte: www.betoricha.com.br


sexta-feira, 18 de junho de 2010

“Convenção do PSDB será festa cívica por um novo Paraná”, diz Beto Richa


O pré-candidato do PSDB ao Governo do Paraná, Beto Richa, diz que a convenção estadual do partido, no próximo sábado (19), será uma grande festa cívica. "Estaremos juntos, paranaenses de todas as regiões do Estado e representantes de todos os partidos de nossa aliança, em uma grande festa por um novo Paraná", afirma Richa.


A convenção estadual do PSDB, marcada para as 9h de sábado, no centro de convenções Expotrade, região metropolitana de Curitiba, vai deliberar sobre propostas de coligações e escolher os candidatos a governador, vice-governador, senador, suplentes de senador, deputado federal e deputado estadual.


Ao participar da convenção nacional do PSDB em Salvador, que formalizou a candidatura à Presidência do ex-governador de São Paulo José Serra, Beto Richa convidou Serra, o senador Sérgio Guerra, presidente nacional do partido, e Aécio Neves, ex-governador de Minas Gerais, para participarem da convenção paranaense. Para Richa, ao compararem a biografia e a experiência de José Serra com as dos demais candidatos, os brasileiros perceberão que o candidato do PSDB é o melhor para o Brasil. "Queremos um futuro para o País nas mãos competentes, limpas e seguras de José Serra", diz Richa.


Audiências públicas constroem Plano de Governo

Audiências públicas e reuniões nas câmaras municipais de municípios de todas as regiões do Paraná estão ajudando a construir o Plano de Governo de Beto Richa. "Na Prefeitura de Curitiba, promovi mais de 300 audiências públicas nos bairros e vilas da cidade", diz Richa. "Essa experiência reforçou minha convicção de que um programa de governo só se mantém de pé quando submetido ao duro teste da realidade socioeconômica, se for 100% legitimado pela vontade popular."


Desde abril, audiências e reuniões em 96 municípios reuniram mais de 16.000 pessoas. “Por onde passamos fomos muito bem recebidos, com carinho, com uma manifestação de confiança nesse projeto que estamos construindo, de um novo Paraná, do respeito, do diálogo, do entendimento”, diz Richa. “Um Paraná das oportunidades, de um ensino público melhor, de um atendimento de qualidade e mais agilidade na área de saúde. Um Paraná que garanta a segurança pública, para tranquilizar as famílias de bem deste estado, do emprego, do desenvolvimento. É esse Paraná que todos nós queremos e que a cada dia tem motivado mais e mais paranaense de todas as regiões do Estado.”

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Programa Nacional do PSDB



Expandir o bolsa família, investir em educação, voltar com os mutirões e recuperar a saúde no Brasil são compromissos do candidato tucano José Serra, se eleito para a Presidência da República nas eleições de outubro.

Os compromissos do candidato tucano foram assumidos durante importante programa do PSDB que foi veiculado na noite desta quinta-feira em cadeia de rádio e televisão para todo o País. O programa mostrou um Serra em família, descontraído e relatou as suas principais realizações ao longo de toda a sua vida pública que começou nos anos 60. Ou seja, desde a presidência da UNE (União Nacional dos Estudantes), à Câmara, como deputado constituinte, senador, prefeito de São Paulo e, depois, governador de São Paulo.

Por todo o Brasil, cidadãos que foram beneficiados pelos mutirões de saúde (como as operações de catarata, varizes e próstata) ou pelos programas de combate à Aids e às drogas, dão depoimento sobre a importância que o trabalho conduzido por Serra teve em suas vidas. Junto com eles, o candidato do PSDB acredita que o Brasil pode mais.


quarta-feira, 16 de junho de 2010

JPSDB-PR é destaque na Convenção Nacional em Salvador

No meio de mais de 5 mil pessoas que estavam no Clube Espanhol a beira do Mar da Barra, em Salvador, a comitiva da Juventude Tucana do Paraná promoveu uma grande ação entre as figuras políticas mais representativas que estiveram por lá, de todo o país. Com pouco menos de dez pessoas, os paranaenses roubaram a cena na área reservada para delegados e autoridades, antes do início dos discursos, e fizeram muita gente abrir o sorriso para fotos segurando uma placa que dizia: “Sou Beto, Serra presidente”.

Para se ter uma idéia, o cartaz passou pelas mãos do ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB), do senador cearense Tasso Jereissati (PSDB), prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM), candidato ao Governo de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), governadora do Rio Grande do Sul Yeda Crusis (PSDB), deputado federal e presidente nacional do DEM Rodrigo Maia, deputado federal baiano ACM Neto (DEM), entre outros.

A idéia do cartaz chamou tanta atenção que será utilizado novamente na Convenção do PSDB paranaense no próximo dia 17, em Curitiba, que oficializará a candidatura de Beto Richa ao governo.

Parabéns
A Juventude do PSDB do Paraná encontrou o pré-candidato ao governo do Estado Beto Richa (PSDB) antes do início da Convenção, em Salvador. Agradecido e surpreso pela manifestação de apoio com a confecção da placa com a frase “Sou Beto e Serra presidente”, o ex-prefeito de Curitiba aproveitou a oportunidade e parabenizou a JPSDB-PR pelas realizações nestes últimos dois meses.

“Vejo a JPSDB-PR na maioria dos grandes eventos políticos, fazendo a diferença, mostrando entusiasmo e vitalidade. Isso é importante para o fortalecimento do partido e para a conscientização do jovem. Mais uma vez vocês estão de parabéns vindo até Salvador participar desta bela festa cívica”, disse Richa.

Confira as fotos no site do Beto Richa

Serra é oficializado candidato à presidência da República pelo PSDB

“Hoje por tanto, a partir deste instante vou conferir a honra, a sublime honra, de todos os companheiros que aqui estão do PSDB e dos partidos aliados, companheiros que aqui não estão, mas estão espalhados neste maravilhoso país. Coube a mim em nome de todos e de cada um de vocês dizer: companheiro José Serra assuma essa tribuna, assuma o comando e a liderança do processo de redenção nacional. Nos leve ao patamar mais alto de dignidade, de ética e responsabilidade” – foi com essas vigorosas palavras que o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), entusiasmou os mais de 5 mil presentes na Convenção Nacional do PSDB, DEM e PPS em Salvador, para ouvir o primeiro discurso do tucano José Serra como candidato à presidência da República.

E foi de forma direta e convicta, na sede do Clube Espanhol a beira do Mar da Barra, que o ex-ministro da Saúde, ex-prefeito paulistano e ex-governador de São Paulo, respondeu ao parceiro mineiro de partido e a todos: “Sim, sim. Eu aceito ser candidato a presidente da República. Aceito neste momento tão importante liderar o nosso partido e nossa aliança até a vitória na eleição deste ano”. Aos 68 anos e pela segunda vez na disputa do cargo, Serra arrancou aplausos da platéia.

No evento foi exibido um vídeo do ex- presidente da República pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e uma das figuras mais importantes da história política do país, Fernando Henrique Cardoso, devido a uma viagem ao exterior. Na gravação, FHC ressaltou que “Serra está do lado dos pobres e dos que precisam. Serra é um homem solidário”.

Foram destaques também, políticos e autoridades de diversos estados, como o pré-candidato ao Governo do Estado do Paraná Beto Richa (PSDB), o presidente nacional do Partido Popular Socialista (PPS) Roberto Freire, o presidente nacional do Democratas (DEM) Rodrigo Maia, o presidente do PSDB nacional e senador Sérgio Guerra, o presidente do PSDB Paraná e deputado estadual Valdir Rossoni, entre outros.

Em seu discurso, Serra realizou uma retrospectiva das suas principais conquistas como cidadão e suas ações como homem público, desde sua participação no Movimento Estudantil, passando depois pela importante participação no processo de democratização do país e frente ao Ministério da Saúde, chegando a sua gestão como prefeito da cidade de São Paulo e após como Governador. E ressaltou que não caiu de "paraquedas" na política e avisou: "comigo, vocês não vão ter surpresas. Tenho uma cara só", disse.

Confira as fotos no site do Beto Richa

Audiências públicas em todo o Paraná constroem Plano de Governo de Beto Richa


Audiências públicas e reuniões nas câmaras municipais de municípios de todas as regiões do Paraná estão ajudando a construir o Plano de Governo de Beto Richa, pré-candidato do PSDB ao Governo do Estado. A próxima audiência será às 19h desta quarta-feira (16), na Câmara Municipal de Irati, Centro-Sul do Estado. "Na Prefeitura de Curitiba, promovi mais de 300 audiências públicas nos bairros e vilas da cidade", diz Richa. "Essa experiência reforçou minha convicção de que um programa de governo só se mantém de pé quando submetido ao duro teste da realidade socioeconômica, se for 100% legitimado pela vontade popular."

Nesta semana, Richa deve ir a municípios da Região Metropolitana de Curitiba, para discutir seu Plano de Governo. Desde abril, audiências e reuniões em 96 municípios reuniram mais de 16.000 pessoas. “Por onde passamos fomos muito bem recebidos, com carinho, com uma manifestação de confiança nesse projeto que estamos construindo, de um novo Paraná, do respeito, do diálogo, do entendimento”, diz Richa. “Um Paraná das oportunidades, de um ensino público melhor, de um atendimento de qualidade e mais agilidade na área de saúde. Um Paraná que garanta a segurança pública, para tranquilizar as famílias de bem deste estado, do emprego, do desenvolvimento. É esse Paraná que todos nós queremos e que a cada dia tem motivado mais e mais paranaense de todas as regiões do Estado.”


domingo, 13 de junho de 2010

José Serra tem candidatura à Presidência formalizada em Salvador


Ao ter a candidatura à Presidência da República oficializada na convenção nacional do PSDB, José Serra (SP) defendeu neste sábado um governo sem distinção, capaz de proteger os desamparados, e disse ter "honra e orgulho" de haver recebido mais de 80 milhões de votos em toda a sua vida política: "Fui votado, exerci cargos, me submeti ao julgamento da população, fui aprovado e votado de novo".

"Governo tem de apoiar quem produz e quem trabalha. São as pessoas comuns, as pessoas simples. E tem que proteger os desamparados", falou. E acrescentou: "Não comecei ontem e não caí de pára-quedas. Apresentei-me ao povo brasileiro, fui votado, exerci cargos, me submeti ao julgamento da população, fui aprovado e votado de novo".


A candidatura do tucano foi formalizada em evento ocorrido na cidade de Salvador (BA), no tradicional Clube Espanhol. O discurso do candidato foi precedido das falas de Paulo Souto (DEM-BA), do senador Sérgio Guerra (PE), presidente nacional do partido, e de Aécio Neves (MG), ex-governador de Minas Gerais.


Serra destacou como prioridade em seu governo escola decente para crianças e jovens, fortalecimento da saúde pública, condição de cidadania aos portadores de deficiência física, investimentos em qualificação e emprego, segurança para famílias e meio ambiente saudável, entre outros.


"Para que esses desejos e vontades sejam materializados, temos de tirar as idéias do papel, planejar as ações do governo, mobilizar os meios e perseguir a ferro e fogo as prioridades fundamentais. Estas prioridades precisam ser claras", disse o candidato.


O ex-governador criticou o aparelhamento da máquina pública, loteada por políticos aliados do governo federal. "É indispensável formar uma equipe coesa, com gente competente. E não com critério partidário ou de apadrinhamento, esse mesmo critério que está destruindo a eficácia da ação governamental no Brasil."


Serra lamentou ainda o baixo investimento governamental, considerado um dos menores do mundo, a maior taxa de juros reais do mundo e a maior carga tributária das nações em desenvolvimento. "Temos de afastar-nos desses três recordes internacionais que em nada nos ajudam a satisfazer nossas necessidades e preencher nossas esperanças", avaliou.


Para ele, a precária infraestrutura brasileira impede o crescimento da economia. Prometeu abrir um grande canteiro de obras pelo Brasil inteiro, assim como fez em São Paulo. "É a falta de infra-estrutura que cria gargalos para o crescimento futuro e ameaça acelerar a inflação no presente", recordou.


Educação

O candidato, preocupado com o futuro dos jovens brasileiros, reforçou o compromisso com a educação. Serra definiu três linhas de atuação: qualidade do ensino, colocando dois professores em sala de aula no ensino fundamental; criar um milhão de novas vagas em escola técnica; e multiplicar os cursos de qualificação, mais curtos, para trabalhadores desempregados.


Fim da miséria

Serra disse que vai acabar com a miséria absoluta no País. Como ministro da Saúde, ele criou o Bolsa Alimentação> Ele também lembrou que o ex-ministro da Educação Paulo Renato fez o Bolsa Escola. Os programas foram reunidos no Bolsa Família.


"Vamos ampliar a rede de proteção social para cerca de 27 milhões de brasileiros que estão na base da pirâmide. Em português claro: vamos trabalhar com todas as nossas forças para acabar com a miséria absoluta no nosso País. É possível fazer. O Brasil pode mais", criticou.


Veja aqui discurso do candidato à Presidência José Serra


Fonte: Agência Tucana


sábado, 12 de junho de 2010

Beto na convenção nacional do PSDB: “Serra é a certeza de um futuro melhor para o Brasil”


Beto Richa vai a Salvador neste sábado (12), para participar da convenção nacional do PSDB, que oficializará o ex-governador de São Paulo José Serra candidato à Presidência. “Esperamos uma grande festa cívica, na confiança de um futuro melhor para o Brasil nas mãos competentes, limpas e seguras de José Serra”, afirma Richa.


O presidente do PSDB do Paraná, deputado estadual Valdir Rossoni, que também participará da convenção, diz que a formação de uma grande aliança fortalecerá as candidaturas do partido à Presidência e a Governador no Paraná. “Estamos tendo êxito na formação de uma grande aliança, com DEM, PSB, PP e vários outros partidos, sobre a qual daremos conhecimento no próximo dia 19, quando ocorrerá nossa convenção estadual”, diz Rossoni. “As conversas com o PDT também caminham muito bem e na próxima semana esperamos ter boas novidades.”


Fonte: www.betoricha.com.br


sexta-feira, 11 de junho de 2010

PSB oficializa apoio a Beto Richa


O PSB do Paraná formalizou na noite desta quinta-feira (10), em convenção estadual realizada em Curitiba, apoio à pré-candidatura de Beto Richa (PSDB) ao Governo do Estado. “A opção que melhor interessa ao Paraná é Beto Richa governador”, afirmou Severino Araújo, presidente do PSB Paraná.


“Essa parceria já rendeu bons frutos em Curitiba, onde eu e o Luciano Ducci construímos uma relação de confiança com a população. Juntos, fizemos um grande trabalho que resultou em um alto índice de aprovação”, lembrou Beto Richa. O que foi feito em Curitiba, destacou Beto, é um caminho possível para o Paraná. “Nosso Estado tem grande potencial de crescimento. Falta um governo aberto ao diálogo, às pessoas, que possa garantir os avanços que o povo espera.”


O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, destacou a capacidade de liderança de Beto Richa. “Ele liderou o maior processo de transformação urbana da história de Curitiba. Esse estilo moderno de gestão pública também pode ser levado ao Governo do Paraná”, afirmou Ducci, lembrando o posicionamento de Beto Richa em relação às empresas públicas. “Temos a compreensão da importância de ter um Estado forte, com a manutenção das empresas públicas nas mãos do Estado. O Beto defende o fortalecimento da Copel, da Sanepar e do Porto de Paranaguá”, observou Ducci.


O pré-candidato ao Senado Ricardo Barros (PP), também participou do evento. “O Paraná que queremos é aquele proposto por Beto Richa. Estamos juntos nessa caminhada”, disse Barros. Também participaram da Convenção os deputados estaduais do PSB Reni Pereira e Wilson Quinteiro e os vereadores Mário Celso Cunha, Tico Kuzma e Dona Lourdes.


Fonte: www.betoricha.com.br


quinta-feira, 10 de junho de 2010

PAC: novo balanço, novos atrasos

Mais um balanço Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o resultado é o mesmo: o programa praticamente não saiu do papel. Divulgado na quarta-feira, o novo balanço não traz nenhuma novidade em relação aos outros nove relatórios. Como nas edições anteriores, o destaque é o atraso na conclusão dos empreendimentos. "A oposição já esperava um resultado pífio da execução do PAC", avalia o deputado Alfredo Kaefer (PR).

Com resultados distantes da meta, a pré-candidata oficial à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), usou o PAC como vitrine eleitoral. Viajou o país inteiro, com dinheiro do contribuinte, para inaugurar obras superfaturadas e inacabadas. Em vários casos, após a saída da comitiva oficial, os projetos foram desmantelados.


Kaefer recorda que o governo não concluiu nem metade das obras do programa. "Desde o começo, o PAC é um engodo, usado como propaganda política. Os números divulgados na semana passada só revelam a falta de investimento em infraestrutura", critica o deputado.


A transposição do Rio São Francisco, ação visitada pela ex-ministra da Casa Civil no final do ano passado comprova o abandono das obras após a passagem do governo. Naquela ocasião, o governo federal preparou enorme festa para promover a imagem da pré-candidata, com promessa de levar água para o semi-árido.


Passados seis meses da festa, bancada pelo Palácio do Planalto, pouca coisa mudou no curso das obras de transposição, cujo objetivo é levar águas do Velho Chico a um milhão de pessoas. As obras de construção de 720 quilômetros de canais para abastecer bacias no Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas ficaram estagnadas.


Segundo matéria do jornal O Globo, publicada nesta terça-feira, o projeto de transposição está paralisado no trecho de Cabrobó. Como efeito, já são mais de mil pessoas demitidas do canteiro de obras e apenas 400 operários continuam na área, a 586 quilômetros de Recife.

No Eixo Norte, com 400 quilômetros ligando Cabrobó ao Rio Grande do Norte e ao Ceará, apenas 49% das obras foram concluídas. Esse eixo, somado ao Leste, funciona como artéria do projeto de transposição do Rio São Francisco.


Preocupado com a baixa execução do programa, o senador Tasso Jereissati (CE) tem desafiado o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a apresentar uma só obra que tenha sido concluída no Ceará. O presidente não conseguiu provar. Pelo contrário, ao jornal O Povo, disse que "os descrentes beberão da água que traremos, com a transposição". No ritmo atual, o consumidor vai ter muito a esperar.


Fonte: Agência Tucana


quarta-feira, 9 de junho de 2010

Dilma cancela participação na sabatina Folha/UOL


A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, cancelou sua participação na sabatina da Folha em parceria com o UOL no dia 17.

Estão mantidas as sabatinas Marina Silva (PV), dia 16, e José Serra (PSDB), dia 21. Para enviar perguntas aos sabatinados, clique aqui.


A razão apresentada por Dilma para cancelar sua participação foi o agendamento de uma viagem internacional. Ela visitará França, Espanha e Portugal.

O tour será realizado de 14 a 20 de junho. Servirá para que sejam produzidas imagens da ex-ministra ao lado de governantes desses países. Esses registros serão usados nos programas de TV.

A Folha e o UOL argumentaram com a direção da pré-campanha de Dilma que as sabatinas foram agendadas depois de mais de quatro meses de negociações.


Quando se chegou a um acordo, foi realizado um sorteio para fixar a ordem dos sabatinados, com representantes das três campanhas.


Em 13 de maio, todos concordaram assinando um documento no qual cada campanha se comprometia a cumprir o ajustado.


Em nome de Dilma Rousseff assinou o assessor Marcelo Parada, indicado pelo coordenador de comunicação Rui Falcão (SP).


A Folha e o UOL, o maior jornal e o maior portal de conteúdo do país, apresentaram também convites aos principais pré-candidatos há cerca de seis meses para participarem do primeiro debate ao vivo pela internet no país.


Diferentemente do rádio e da TV, na web é possível fazer debates a qualquer tempo sem necessidade de convidar todos os candidatos.


Até agora, só Serra e Marina aceitaram a realização desse debate. "Por enquanto ainda não tomamos a decisão de debater na internet", disse ontem Rui Falcão.


Debates em internet já anunciados por alguns sites e portais "não estão confirmados nem fazem parte ainda de nossa agenda", disse o deputado estadual.


Falcão disse que Dilma estaria disposta a remarcar a sabatina da Folha e do UOL quando voltar da Europa, mas essa decisão dependerá da aceitação dos outros candidatos, pois a ordem dos eventos foi definida em sorteio, com anuência do PT.


Fonte: UOL - http://migre.me/MVeB

terça-feira, 8 de junho de 2010

CONVITE

Tenho o prazer de convidar para a Convenção Estadual do PSDB, que oficializará a candidatura de Beto Richa ao Governo do Estado, aprovando também os nomes dos Senadores e Suplentes e dos candidatos a Deputado Federal e Estadual e deliberará sobre a celebração das coligações, conforme especificado a seguir:

Data : 19 de junho de 2010
Horário : 09h00 às 14h00
Cidade : Pinhais-PR
Local : EXPOTRADE Convention Center, Rodovia Dep. João Leopoldo Jacomel, 10.454-Pinhais

Conto com a sua indispensável presença.
Um grande abraço,

Dep. Valdir Rossoni
Pres.Estadual do PSDB-PR

Leia o artigo de Beto Richa: "OUVIR AS PESSOAS"


"Ouvir as pessoas e dialogar com elas faz parte de minha índole política. Foi assim em 2004, quando percorri todos os bairros de Curitiba para expor minha plataforma de trabalho, registrada em cartório e escolhida pelos curitibanos como a mais adequada para fazer frente aos desafios da cidade. E assim fizemos em 2008, ano de minha reeleição como prefeito.


Em pouco mais de cinco anos na Prefeitura, foram mais de 300 audiências públicas nos bairros e vilas da cidade. A população participou diretamente da definição do orçamento, elegeu as obras que julgava prioritárias para suas comunidades e também teve a oportunidade de fazer críticas e queixas diretamente ao prefeito e a seus secretários.


Essa experiência reforçou minha convicção de que um programa de governo só se mantém de pé quando submetido ao duro teste da realidade socioeconômica, se for 100% legitimado pela vontade popular.


Técnicos e especialistas podem estabelecer as linhas gerais de ação, mas ninguém melhor que a população de cada cidade e de cada região para nos dizer de seus anseios e necessidades.


Posso estar sendo óbvio ao enfatizar a importância da participação popular, mas às vezes as pessoas investidas da autoridade de um mandato se esquecem de que as melhores soluções podem ser as mais simples, especialmente se têm o toque de gente que conhece o problema de perto. Nos últimos dias, nesta maratona pelo Norte Pioneiro, vi com satisfação que as pessoas anseiam por um novo jeito de governar e, mais que tudo, querem se sentir parte atuante de um processo democrático e transparente, em que elas sejam agentes ativos das escolhas que definem a vida e o destino de suas famílias.


De Sengés, onde começamos o giro da semana passada, até Jacarezinho, passando por Santana do Itararé, Wenceslau Braz, Arapoti, Figueira, Guapirama, Ribeirão Claro, entre outros municípios, foi essa a impressão mais vívida que retive ao conversar com trabalhadores, donas de casa, produtores rurais, estudantes, aposentados, lavradores e lideranças políticas.


O Norte Pioneiro, como todos sabemos, já foi um dos dínamos do desenvolvimento econômico do Paraná, impulsionado pela cultura do café, num ciclo de expansão que desbravou novas fronteiras em direção ao Oeste, interrompido pelas trágicas geadas dos anos 1970.


Desde então, a região amarga estagnação e isolamento, a despeito dos esforços de muitas de suas lideranças, e perde seu maior patrimônio, as pessoas, que acabam migrando para cidades de maior porte.


Reacender a esperança por dias melhores e construir as condições para que nossos jovens tenham oportunidade de emprego e estudo é o primeiro de muitos desafios que esperam solução do futuro governo."


Beto Richa, ex-prefeito de Curitiba, é pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSDB.


segunda-feira, 7 de junho de 2010

Leia artigo de Beto Richa: "AS RAZÕES DA INSEGURANÇA"


O Brasil tornou-se um dos países mais violentos do mundo e o Paraná está no centro do problema, como uma das principais rotas nacionais do tráfico de drogas, poderoso combustível do crime organizado. Nas grandes e pequenas cidades, no meio rural e nos centros urbanos, a constatação é unânime: a violência é um dos maiores fatores de preocupação das famílias.


Nosso plano de trabalho será concluído em julho, mas desde já é imperativo aprofundar a discussão sobre as possíveis soluções, pois a segurança dos paranaenses não pode continuar sendo negligenciada.


Um diagnóstico preliminar indica medidas a serem priorizadas. A primeira delas, absolutamente inadiável, é a recomposição dos efetivos policiais, de acordo com critérios técnicos, demográficos e de índices de ocorrências em cada município. O número de policiais civis (3.075) e militares (17.116) é menor do que há 20 anos. Nesse período, a população do Paraná cresceu quase 30% e a violência aumentou de maneira alarmante.


Em dezenas de municípios o número de soldados da PM caiu drasticamente nos últimos anos. É o caso de Quatiguá, onde estive em abril. O município de sete mil habitantes tinha nove policiais em 2002. Hoje tem apenas quatro. Não são poucos os casos em que há apenas um policial em serviço.


O aumento da violência no Estado, medido pelo índice de homicídios, está diretamente associado à redução dos efetivos da PM, que ocorreu de forma ainda mais dramática na Região Metropolitana de Curitiba, onde o número de soldados, que era de 4.880 em 2002, caiu para os atuais 3.442.


Desses, apenas 1.977 estão incumbidos do patrulhamento das ruas e das emergências comunicadas pelo telefone 190. Há que se considerar ainda que 20% estão em férias, licença ou em cursos, o que significa que temos hoje um contingente de apenas 1.582 policiais.


Levando-se em conta ainda que o serviço é realizado 24 horas por dia, sete dias por semana e o ano inteiro, os policiais são empregados em regime de escalas de serviço, divididos em quatro equipes. Assim, cada equipe terá no máximo 395 policiais. Na prática, pelo sistema inadequado de gestão adotado, temos no trabalho de atendimento direto à população uma relação de um policial para cada 8.442 habitantes na Região Metropolitana de Curitiba.


A ampliação dos efetivos é uma condição essencial para fortalecer o policiamento ostensivo e facilitar a realização de operações conjuntas com participação da Polícia Federal, em ações incisivas capazes de desarticular as gangues do tráfico.


Fortalecer o policiamento comunitário com a criação de conselhos municipais de segurança e uma efetiva aproximação entre policial e cidadão parece-nos um excelente caminho rumo à paz social. Mas desde que a sua implementação se faça conforme as características do bairro ou cidade sob jurisdição da polícia comunitária.


É essencial observar critérios como população, parâmetros sociais, índice de ocorrências e modalidade de crimes mais freqüentes. Isso pode viabilizar uma parceria com as guardas municipais, existentes em 24 cidades do Estado.


A integração real entre as polícias Civil e Militar, mediante a adoção de documentos universais e a padronização de sistemas e cadastros, terá efeitos contundentes no combate ao crime, sobretudo nos casos de roubo de veículos e assaltos a residências, dando resposta rápida e eficaz ao cidadão lesado.


Esta eficiência que se almeja não será alcançada sem o combate sem tréguas aos eventuais desvios de conduta. Contudo, não há melhor maneira de enfrentar a corrosão moral em qualquer corporação sem uma política de valorização do organismo policial, o que inclui a PM, a Polícia Civil, o Instituto Médico Legal e o Instituto de Polícia Técnica.


O Estado deve deixar bem claro que está atento ao bem-estar pessoal e profissional do policial. Precisa assegurar condições de trabalho, dotando as corporações de armas e equipamentos modernos, veículos, munição e combustível. Não é admissível que um policial deixe de fazer patrulhamento por falta de gasolina em sua viatura.


A rearticulação da Polícia Militar e o investimento vigoroso nas ações de inteligência para prevenção e investigação são outras providências imprescindíveis.


Também é essencial controlar a circulação de armas de fogo, atuar nas causas básicas – desemprego, impunidade, desigualdade social e falta de oportunidades para os jovens – e agir com rigor absoluto na repressão ao tráfico.


Futuramente, vamos aprofundar este debate, bem como examinar a experiência exitosa de Curitiba a partir da Secretaria Antidrogas, criada em minha gestão.


Beto Richa, ex-prefeito de Curitiba, é pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSDB.


Fonte: www.betoricha.com.br

sábado, 5 de junho de 2010

Serra: “É preciso gerar bons empregos”

Um dos aspectos cruciais para o Brasil tornar-se uma potência mundial é resolver o problema do desemprego e investir em escolas técnicas, disse José Serra no Fórum Exame, nesta segunda-feira (31/5).


“Não quero crescimento pelo crescimento. Quero crescimento para bons empregos. Temos 8 milhões de desempregados no Brasil. É muita gente. Essa questão é essencial. Temos que empregar e empregar direito, com bons salários”.


Uma das apostas de Serra para aumentar a oferta de empregos é a construção de mais escolas profissionalizantes. “Não se deve fazer apenas escolas federais, mas estaduais e municipais”.


Na sua resposta ao tema proposto pela revista – “Brasil: A Construção da 5ª Maior Economia do Mundo” –, Serra voltou a criticar o câmbio: “Quando o Brasil chegará a quinta economia do mundo? O Brasil hoje é o nono. O pessoal diz a oitavo, mas está caindo na armadilha do câmbio sobrevalorizado, porque quanto mais sobrevaloriza o câmbio, mais aumenta o Produto Interno Bruto (PIB)”, afirmou.


O loteamento dos cargos públicos foi o alvo de outra crítica. “Para que o governo possa realmente planejar tem que ter qualidade de gestão. E isso é totalmente contraditório com loteamento político do governo. O que aconteceu na esfera federal é gravíssimo”.


Segundo ele, os órgãos do governo passaram a ser “ponto de estacionamento de políticos sem mandato que não têm, necessariamente, qualificação para isso”.


José Serra também falou sobre o pré-sal, questão que demanda muito planejamento. “No Brasil, o petróleo é uma benção, mas precisa ser bem aproveitado. Se não for, podemos ter dissolução da atividade econômica doméstica e falta de investimentos para o futuro. É muito importante que os rendimentos do petróleo fiquem no Fundo Soberano, que os seus retornos sejam investidos e que tudo fique nos estados e municípios”.


Serra afirmou que uma de suas grandes preocupações é com o saneamento. “O Brasil tem uma situação de saneamento deplorável. Metade da população brasileira não tem rede de esgoto e muito menos tratamento. É um problema gravíssimo”.


José Serra disse que a questão estratégica na tarefa de transformar o Brasil numa potência mundial são os investimentos em infraestrutura e na qualificação do mercado de trabalho. “O Brasil está vivendo impasses muito sérios nessas áreas”.


Fonte: www.amigosdoserra.com.br

sexta-feira, 4 de junho de 2010

No Oeste, Beto Richa discute aeroportos, pedágios e duplicação da BR


O pré-candidato do PSDB ao Governo do Paraná, Beto Richa, defendeu na manhã desta quarta-feira (2), em Toledo, uma gestão pública moderna e democrática, com a abertura de canais de comunicação permanentes com a população paranaense. “Queremos um governo competente, dinâmico e vigoroso, que produza os resultados positivos aguardados por todos os paranaenses. Queremos um governo aberto, que respeite o cidadão e com uma visão moderna de administração pública”, afirmou Richa, em entrevista coletiva.


Aúdio: No Oeste, Richa Discute Plano de Governo


Nesta quarta-feira, Richa participou de reuniões suprapartidárias em oito municípios do Oeste do Paraná, para discutir seu Plano de Governo.“A proposta é valorizar a opinião das pessoas, promovendo encontros suprapartidários nos mais diversos municípios do Estado para construir um grande Plano de Governo. Eu quero que este Plano possa representar as verdadeiras aspirações de todos os paranaenses”, disse Richa. “Um Plano que vai também respeitar as diferenças e vocações de cada região do Estado.” O roteiro de Richa se iniciou em Ouro Verde do Oeste e continuou em São Pedro do Iguaçu, Vera Cruz do Oeste, Ramilândia, Itaipulândia, Diamante do Oeste, São José das Palmeiras e Santa Helena. Desde abril, Richa visitou 88 municípios e participou de encontros com mais de 16.000 pessoas.


Propostas da região

Lideranças de municípios do Oeste paranaense entregaram a Richa um documento com 18 propostas para o desenvolvimento social e econômico da região, como estudos de pré-viabilidade para conexão ferroviária Cascavel-Ciudad Del Este-Maria Auxiliadora; o desenvolvimento das hidrovias Paraguai/Paraná e Tietê/Paraná; implantar portos intermodais em Foz nos rios Iguaçu e Paraná; ampliação e revitalização dos aeroportos de Foz e Toledo; duplicação da rodovia das cataratas (BR 469); e duplicação da BR 277 no trecho entre Medianeira e Cascavel.


Pedágio

Na câmara municipal de Vera Cruz do Oeste, Richa disse que é preciso despolitizar a discussão a respeito do pedágio nas estradas do Paraná. “Temos que tratar o pedágio com seriedade, chamar as empresas para debater. Não há dúvidas de que a tarifa está alta, portanto, é preciso fazer prevalecer o interesse público, principalmente no tocante à retomada dos investimentos para melhoria das nossas rodovias, para melhoria do acesso e da mobilidade em nosso estado, bem como para o escoamento da produção agropecuária”, afirmou Richa. Para ele, além do pedágio, há muitas outras questões importantes para resolver na área de infraestrutura do Paraná. “Como a implantação de alternativas rodoviárias, implantação de novos trechos de ferrovias e a questão da intermodalidade, entre rodovias, ferrovias e hidrovias.”


Aeroportos e duplicação da BR 277

Em reuniões nas Câmaras Municipais, Richa discutiu a necessidade obras de infraestrutura para a região, como a ampliação dos aeroportos regionais de Foz do Iguaçu e Toledo e a duplicação da BR 277 no trecho entre Cascavel e Medianeira. “Vamos procurar, por meio do diálogo, unir todos os setores da sociedade, nossos deputados federais e senadores, em torno de um bom projeto para o Paraná. Vamos buscar as verbas federais e as parcerias necessárias para assegurar obras para melhorar a infraestrutura das regiões e da qualidade de vida da população”, afirmou Richa Os deputados federais Ricardo Barros (PP) e Dilceu Sperafico (PP), os deputados estaduais Luiz Fernandes Litro (PSDB), Reni Pereira (PSB) e Duílio Genari (PP) acompanham Richa no giro pelo Oeste.


Fonte: www.betoricha.com.br

terça-feira, 1 de junho de 2010

Caravana da Juventude Tucana do PR recebe apoio em Foz do Iguaçu

Na última sexta-feira (28) mais de seis siglas partidárias (PSDB, PSB, PP, PPS, PV, PSC) demonstraram apoio ao presidente da Juventude do PSDB do Paraná, Marcello Richa, em Foz do Iguaçu. O líder tucano participou de duas reuniões, onde foi consolidado o compromisso de lideranças políticas locais ao projeto do PSDB de desenvolvimento do Estado junto à pré candidatura de Beto Richa.

Marcello Richa foi convidado pelo presidente do PSDB Foz do Iguaçu, Djalma Pastorello, e pelo presidente da Juventude Tucana local, Elvio Kertelk Legnani, para estar na presença de mais de 50 jovens em encontro no Hotel Kacique Salvatti. Na ocasião Richa explicou que as atividades propostas pela Caravana da Juventude Tucana do Paraná vêm somar ao processo eleitoral deste ano. “A maior preocupação do período pré-eleitoral é definir os verdadeiros anseios da população de cada região do Estado, para assim serem contemplados no Plano de Governo”, ressalta.

Já no encontro organizado pelo membro da Executiva do PSDB Paraná e liderança política em Foz, Hamilton Serighelli, o deputado estadual Reni Pereira (PSB) afirmou que o partido ao qual pertence já está trabalhando a favor de Beto Richa. E lembrou também da grande parceria já existente entre o PSB com o PSDB na administração de Curitiba, com o prefeito Luciano Lucci. “Diferenças locais não são maiores que o projeto atual, temos que ter muita maturidade para mudarmos os rumos do Paraná”, disse. Também estiveram presentes os vereadores Gessani da Silva (PP) e o jovem Rodrigo Cabral (PSB).


















Fotos: Break - JPSDB-PR.