sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Eleição Nacional PSDB - Parte Serra


Nos últimos dias, o governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckimin, manifestou a sua preferência em ter José Serra, como presidente do partido este ano. "Nem sei se o Serra será candidato a presidente do partido. Mas, se quiser, terá meu integral apoio", disse Alckmin, afirmando, no entanto, que essa discussão deverá ocorrer em maio. (folhaOnline)

Você acredita que Serra, após ter conquistado mais de 43 milhões de votos na eleição passada, poderá presidir o PSDB? O que você acha disso?

Eleição Nacional PSDB

Saudações tucanas!

Nos próximos meses de março, abril e maio, todas as estruturas municipal, estadual e nacional do PSDB passarão por modificações, ou seja, teremos eleições das Comisssões Executivas. Gostariámos de saber qual a sua opinião sobre os rumos das novas composições e chapas. Vamos colocar aqui as nossas idéias!

O que você acha da permanência à frente do partido, do atual Presidente Nacional do PSDB, o deputado eleito Sérgio Guerra (PE)?

Beto Richa lança cartilha com princípios administrativos

O governador Beto Richa afirmou que as ações do Governo do Estado serão pautadas pela austeridade, pela ética, pela legalidade e pela transparência. Para isso, serão perseguidas todas as orientações legais e normas expostas numa cartilha distribuída nesta segunda-feira (17) ao secretariado estadual e presidentes de empresas de economia mista, autarquias e fundações do Paraná.

Conheça a cartilha

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Flavio Arns visitará todas as escolas estaduais


O vice-governador e secretário da Educação, Flavio Arns, visitará todas as 2.134 escolas da rede estadual de ensino. Duas delas, em Campina Grande do Sul, receberam a visita do secretario na tarde desta quarta-feira (26). “Apesar da dificuldade em termos de estrutura física, estamos motivados pelo trabalho desenvolvido por diretores, professores e funcionários das escolas estaduais”, disse Arns.

Em visita ao Colégio Estadual Prefeito João Maria de Barros, Arns elogiou a atuação da direção da escola e o entrosamento com a comunidade, por meio da Associação de Pais, Mestres e Funcionários. “O bom diretor faz com que os pais participem dos desafios da escola”, disse.

Para o diretor Anderson de Jesus Cardoso, a união de esforços para melhorar o ambiente escolar reflete no sucesso dos alunos. “A escola tem que ser um ambiente acolhedor, atraente e agradável para que os alunos gostem de ficar nela”, afirma Cardoso.

Na Escola Estadual Bandeirantes, no bairro Jardim Paulista, Arns destacou a importância de que a escola esteja aberta para a comunidade. A diretora Débora Zanchettin considera que o envolvimento dos pais de alunos é fundamental para a escola. “Hoje, temos seiscentos e oitenta alunos e conseguimos atrair até trezentos pais para as nossas reuniões. Com isso, conseguimos avançar muito na discussão das nossas necessidades”.

Campina Grande do Sul possui outros quatro colégios estaduais que serão visitados por Arns no seu retorno ao município.

Nas visitas, o vice-governador foi acompanhado pelo Prefeito de Campina Grande do Sul, Luiz Assunção, pelo chefe do Núcleo Regional de Educação – Área Norte, Antonio Sergio Carneiro Ferraz, e pelo Padre Messias, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima.

Fonte: www.aen.pr.gov.br

Duarte Nogueira é o novo líder do PSDB na Câmara Federal


Reunidos nesta quarta-feira (26) em Brasília, deputados do PSDB aclamaram nesta quarta-feira (26) Duarte Nogueira (SP) para substituirJoão Almeida (BA) na Liderança do partido na Câmara. A bancada ratificou também o nome deEduardo Gomes (TO) para ocupar um posto na Mesa Diretora da Casa para o biênio 2011-2012, que será eleita na próxima semana. Logo após a confirmação do seu nome, Duarte indicou Paulo Abi-Ackel (MG) para a Liderança da Minoria na Casa. Com a participação de 55 deputados da atual e da futura bancada, as três escolhas foram efetivadas sem disputa, em uma demonstração de unidade do partido.

Além disso, os tucanos manifestaram apoio à recondução do senador Sérgio Guerra (PE), eleito deputado federal, para a presidência do PSDB. Presente ao encontro, Guerra também exaltou a união dos deputados e afirmou que não houve qualquer interferência externa à decisão tomada pelos tucanos da Câmara.

Logo após a confirmação de seu nome para comandar a bancada em 2011, Nogueira destacou que todo o processo que levou às indicações foi conduzido com cordialidade e respeito, permitindo que a bancada convergisse para a unidade. De acordo com o tucano, caberá ao líder e aos tucanos exercer o papel de oposição, defender os projetos e bandeiras dos governadores do PSDB e dar respostas aos anseios de vasta parcela da sociedade ávida por um contraponto ao governo federal. Nogueira afirmou que o PSDB fiscalizará e apontará a todo o instante erros do Planalto.

O novo líder tucano destacou, ainda, a força da legenda nas urnas no último pleito, com a eleição de 10 senadores, 53 deputados, 8 governadores, além dos votos de 45% dos eleitores no candidato do PSDB à Presidência no segundo turno. “Temos a tarefa de fazer uma responsável e contundente oposição e nos prepararmos para as eleições municipais. É tarefa da bancada ajudar nesta preparação, dar suporte aos governadores e divulgar suas ações exitosas. Exerceremos, ainda, um papel provocador, até porque a presidente Dilma já expressa desânimo com as reformas. Precisamos revigorar nosso compromisso com essas mudanças, além de lutar pelo salário mínimo de R$ 600″, enumerou Duarte Nogueira.

Em relação à Mesa Diretora da Câmara, Eduardo Gomes é o nome do PSDB, que terá a terceira opção. Dependendo da escolha do PMDB, os tucanos devem ficar com a 1ª vice-presidência da Casa ou a 1ª secretaria, segundo o princípio da proporcionalidade das bancadas. Nesse arranjo político que começou a ser montado ainda no ano passado com a participação do então líder João Almeida, o PSDB apoiará Marco Maia (PT-RS) para a Presidência da Câmara, junto com outros 21 partidos. Apesar disso, na reunião foi aberta a palavra ao candidato avulso Sandro Mabel (PR-GO), que expôs seus motivos para a candidatura. Logo depois, Maia também expressou suas bandeiras e manifestou satisfação pelo apoio do PSDB.

Por sua vez, o parlamentar pelo Tocantins agradeceu aos companheiros de bancada que abriram mão de ocupar uma vaga na Mesa. “Além da representatividade e da responsabilidade de cada cargo na Mesa, que este posto seja um ponto de apoio para a bancada. Foi de grande importância a decisão de optar pela representatividade das urnas. A nossa presença neste cargo nos permitirá uma permanente busca de espaço na Casa”, afirmou Eduardo Gomes.

Vice-líder da Minoria por quatro vezes, Paulo Abi-Ackel agora assume o comando da oposição na Câmara. “Ao seu lado, Duarte, teremos condições de atingir um bom desempenho, pois temos preparo para isso. Faremos oposição firme, corajosa, propostiva, e que possa apresentar alternativas aos projetos do Executivo. Criticaremos quando necessário, fiscalizaremos quando for importante. Tenho o desejo sincero de ver a oposição unida, discursando em um só tom, junto com PPS, DEM e outros que queiram caminhar conosco. Faremos da Liderança da Minoria um ambiente de convergência e de vontade e buscaremos trilhar uma caminhada vitoriosa para os partidos de oposição daqui a quatro anos”, discursou.


Fonte: Diário Tucano

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Governador Beto Richa convoca paranaenses a doar sangue


O governador Beto Richa fez uma doação de sangue, nesta quarta-feira (26), no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) e convocou os paranaenses a seguir seu exemplo. “Eu sou doador de sangue e vim cumprir com minha obrigação, para dar um exemplo às pessoas sobre a importância de um gesto como este, que pode salvar vidas”, disse Richa, que repete esse ato há quase 20 anos. “É muito importante ter esse hábito. As pessoas que estão aptas a doar sangue podem se fidelizar aos bancos de sangue e ajudar a salvar muitas pessoas.”

O diretor do Hemepar, Paulo Roberto Hatschbach, disse que o gesto do governador tem um grande caráter humanitário. “Esse gesto mostra a preocupação do governador em relação à saúde. A população precisa de sangue constantemente, para cirurgias eletivas, para emergências como acidentes e mesmo com o aumento da violência interpessoal”, disse o diretor.

O objetivo do Hemepar e da rede de bancos de sangue é formar um grupo de doadores fidelizados, que possam doar sangue duas a três vezes por ano. “Com doadores fiéis conseguiremos ter sempre a quantidade de sangue ideal para atender a nossa população nos momentos mais críticos, como feriados prolongados e carnaval”, afirma o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto.

Para doar sangue é preciso dirigir-se a uma das 22 unidades do Hemepar no Paraná (relação abaixo), levar a carteira de identidade. O doador de sangue deve ter entre 18 e 65 anos. Homens podem fazer a doação a cada dois meses e mulheres a cada três meses.

É preciso preencher um cadastro e passar por uma triagem clínica. É feito um exame de hemoglobina, para ver se o doador não está com anemia. Estando apto, é feita a doação.

São descartadas as doações em casos que o paciente teve hepatite ou faz uso de medicamentos de uso contínuo, que tenham DSTs ou aids, e alguns outros agravos.


SERVIÇO

HEMOCENTRO COORDENADOR - 2ªRS
Travessa João Prosdócimo 145
Cep:80.045-145 Alto da XV Curitiba
Fone: (41) 3281-4000 Fax: (41) 3264-7029
Email: hemepar@pr.gov.br

ENDEREÇOS DA REDE HEMEPAR EM TODO PARANÁ (clique aqui)

Fonte: www.cidadao.pr.gov.br

Meia Maratona em Curitiba

Anotem no calendário esta data: 10 de julho.

Nesse dia, Curitiba terá sua primeira meia-maratona, promovida pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (SMLEJ).

A confirmação da data foi feita pelo diretor de Esportes da SMELJ, Felipe Nasser Daher. Agora, a cidade passa a promover todas as provas favoritas dos corredores de rua: 5k 10k, meia-maratona e a maratona.

Também na conversa com Daher, ele disse que ainda não há percurso definido para a meia maratona, mas que deve largar do Museu Oscar Niemeyer, um dos pontos turísticos da cidade. “Pensamos neste mote: unir o esporte ao turismo e apresentar a cidade durante o inverno”, falou.

Sobre a vinda de mais corridas para a cidade, o diretor de esportes destacou que ainda estão sendo negociadas a possibilidade de a capital receber mais provas, além das promovidas pela SMELJ. “E já temos um amplo calendário, com as corridas militares, a prova dos Correios, da Caixa Econômica".

Em entrevista à jornalista Ana Luzia Mikos – minha colega de labuta e amiga -, o secretário de esportes de Curitiba, Marcello Richa, disse que a saída de muitas provas do Centro da cidade não é só pela questão do trânsito. “A intenção de descentralizar o extenso calendário de corridas é para abranger todas as regionais, valorizar os bairros da cidade”. afirmou.

O secretário destacou, ainda, que outras provas podem vir, “inclusive com patrocinadores de renome”, disse. E sobre a ida de algumas provas para municípios da Região Metropolitana:

“A intenção é continuar a conversa e o diálogo para que [os patrocinadores] voltem a investir [na cidade]. Curitiba tem extenso calendário, claro que acaba perdendo uma prova ou outra. Faz parte do fortalecimento da Região Metropolitana. Mas também queremos expandir nossos calendários”, falou Richa.


Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/esportes/blog/folego/

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Corrida Entre Parques, neste domingo, terá 400 equipes

A Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude promoverá neste domingo (30) a 5ª Corrida de Revezamento entre Parques. A prova, que abre o calendário de corridas de ruas da Prefeitura de Curitiba para 2011, terá um percurso de 23.414 metros e contará com 1.200 participantes. Serão 400 equipes, sendo 288 masculinas e 112 equipes femininas.

“Este ano contaremos com o maior número de participantes da história da Corrida Entre Parques e a previsão é que a prova será bastante disputada e com possibilidades de quebra de recordes”, diz o secretário municipal de Esporte, Lazer e Cidadania, Marcello Richa.

Atualmente o recorde masculino pertence à equipe São José Del Rey, que finalizou o percurso em 1h16min09s em 2008. No feminino o recorde pertence à equipe Ligeirinhas, que em 2009 realizou o tempo de 1h38min36s. A principal novidade da corrida este ano é que as equipes serão formadas por duas ou quatro pessoas.

Os participantes deverão retirar os kit da corrida na quinta (27) e sexta-feira (28), das 8h às 18h, ou no sábado (29) das 9h ao 12h, na diretoria de Esportes na sede da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude, na rua Desembargador Westphalen, 1566, Rebouças. O kit inclui o número do atleta, o chip, pulseira e o manual do corredor.

A largada da Corrida Entre Parques acontecerá no Bosque do Papa, às 7h. O percurso seguirá pelos parques São Lourenço, Tanguá e Tingui, até chegar ao parque Barigui. Durante todo o trajeto, os atletas irão cruzar os bairros do Centro Cívico, Bom Retiro, Ahú, São Lourenço, Abranches, Taboão, Pilarzinho, São João, Vista Alegre, Mercês, Bigorrilho e Santo Inácio.

No site da Prefeitura de Curitiba (www.curitiba.pr.gov.br) está disponibilizado o mapa da Corrida entre Parques, com os trajetos destinados a atletas e motoristas.

Confira o trajeto da prova

Museu Oscar Niemeyer (Rua Manoel Eufrásio);

Bosque do Papa, rua Marechal Hermes, rua Deputado Mário de Barros, rua Conselheiro Raul Vianna, rua Prefeito Benedito Nicolau dos Santos, rua Mateus Leme, rua Lysímaco Ferreira da Costa, rua Nilo Peçanha, rua Albano Reis, rua Eurípedes Garcez do Nascimento, rua Benjamim Zilli, rua Alberto Folloni, rua Tomazina, avenida Anita Garibaldi, rua Jesus Alvarez Terzado, rua Flávio Dallegrave, rua Simão Mansur;

Parque São Lourenço (volta na pista de atletismo), rua Mateus Leme, rua Desembargador José Carlos Ribeiro Ribas, rua Cecília Mikosz, rua Eugênio Flor;

Parque Tanguá (volta no parque), rua Oswaldo Maciel, rua Eugênio Flor, rua José Carlos Ribeiro Ribas, rua Amauri Lange Silvério, rua Hugo Simas, rua Santa Cecília, rua João Tschannerl, rua Antônio Costa, rua Francisco May;

Parque Tingüi (volta no parque), rua Melchiades Silveira do Vale, rua Dr. Mbá de Ferrante, rua José Casa Grande, avenida Manoel Ribas;

Parque Barigüi (chegada na chaminé).


Serviço
Corrida Entre Parques
Data: 30 de janeiro
Horário da Largada: 7h
Largada: Bosque do Papa
Informações sobre a corrida pelos telefones (41) 3350-3703

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Festival 100% Esporte já reuniu 1.600 participantes


O Festival 100% Esporte segue com grande aceitação da população, que tem aproveitado as atividades para se divertir e praticar esportes. Apenas neste final de semana, mais de 800 pessoas participaram das atividades nas regionais Pinheirinho e Bairro Novo. No total, mais de 1.600 pessoas já participaram da programação do Festival.

“A participação da população tem sido muito positiva, com famílias inteiras passando tempo juntas e se divertindo com as atividades do Festival, sempre contando com diversas atividades esportivas e recreativas supervisionadas por técnicos e professores de educação física”, diz o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa.

As próximas atividades do Festival 100% Esporte acontecerão no Parque Tanguá, na Regional Boa Vista, e no Parque Cambuí, na Regional Fazendinha. As atividades acontecem sempre nos fins de semana, no horário das 13h às 19h.

Podem participar adultos, adolescentes e crianças a partir de 10 anos. As inscrições são feitas no local e as equipes serão formadas pelos profissionais de educação física da Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude.

Serviço:

Festival 100% Esporte
De 8 de janeiro a 5 de fevereiro
Horário: 13h às 19h


Endereço dos locais do Festival 100% Esporte

Dia 29 de janeiro
Parque Tanguá – Perto da quadra de futebol.

Dia 30 de janeiro
Parque Cambuí - Rua Carlos Klemtz, s/nº Fazendinha.

Dia 5 de fevereiro
Praça Central da CIC– Enoch A. Ramos - Rua Davi Xavier da Silva, s/nº - Vila Nossa Senhora da Luz

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Bolsa Família não é salário!

Os números divulgados pelo ministério do Trabalho, sobre o desempenho em relação à criação de empregos no Brasil nos dois mandatos do ex-presidente Lula, superam as marcas históricas do país nesse quesito. No período compreendido entre 2003 e 2010, conforme a propaganda do governo federal, 15 milhões de postos de trabalho formais foram criados. Mas esse cenário não é seguro, mesmo com a manutenção dos princípios do Plano Real de estabilidade na economia brasileira, criado e executado pelos ex-presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso.

Algumas atividades produtivas ressentem a falta de mão de obra qualificada e há setores que equiparam essa constatação a uma forma de apagão de trabalhadores prontos para os desafios novos do mundo desenvolvido. Também não causa surpresa uma pesquisa recente encomendada pelo Ministério do Desenvolvimento Social para saber como estão se comportando os beneficiários dos pagamentos mensais da Bolsa Família.

A chamada “porta de saída” do programa Bolsa Família deveria coincidir com uma preparação dos jovens, principalmente, para as novas possibilidades tecnológicas e de empreendedorismo do mercado de trabalho próximo-futuro. O IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, responsável pelo levantamento mencionado, identificou que entre os beneficiários da Bolsa Família, 75% não têm cobertura da Previdência Social, porque em sua maioria não têm registro em carteira. Isso acontece para não abrir mão do recebimento da renda transferida pelo governo federal.

Ora, isso é muito ruim para o país, porque a Bolsa Família deveria funcionar como uma ponte para a travessia do momento econômico e social difícil das famílias de baixa renda, principalmente daquelas que ainda sobrevivem abaixo da linha da pobreza, para a emancipação e cidadania. A mesma pesquisa expôs que o beneficiário da Bolsa Família é inconstante no emprego: metade dos contratados no mercado formal permanece pouco menos de um ano e 30% perdem os seus empregos em menos de seis meses.

Não chega a 25% o número de recontratados em novas vagas e, dessa maneira, o Brasil cristaliza uma condição social que, se não for modificada com políticas públicas emancipatórias – educação continuada para o trabalho – pode ficar dependente do Estado até o final de suas vidas. Compreendo a preocupação de muitos em não perder o benefício compensatório de renda, que já funciona como “salário” aos que tinham renda zero. A meu ver, cabe ao ministério do Trabalho intervir no governo federal, propondo a valorização dos salários nas atividades de serviços e produção, que ainda dependem de trabalhadores com baixa qualificação e hoje representam os maiores índices de vagas em aberto.

Precisamos mudar o foco da atenção governamental nas parcelas assistidas pelos programas de renda mínima. A política de dar o peixe e ensinar a pescar não deve ser para sempre. Por isso acho que a área econômica do governo federal, em sintonia com os Estados e Municípios, deve encontrar meios de garantir ao beneficiário da Bolsa Família, que hoje ganha mais com o benefício sem nenhum esforço de contrapartida, uma valorização profissional e salarial mais digna.

Artigo de Raul Christiano, jornalista, escritor, poeta e professor universitário. Dirigiu o Programa Bolsa Escola Federal (Governo FHC), Superintendência de Comunicação da CDHU (Governo Geraldo Alckmin) e Superintendência de Comunicação da SABESP (Governo José Serra)

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Em nota, PSDB diz ser contra Anatel monitorar chamadas telefônicas

Presidente do partido promete adotar medidas necessárias para garantir direitos da sociedade

Brasília (19) – O PSDB acompanha, com extrema preocupação, as notícias veiculadas, nesta quarta-feira, sobre a possibilidade de a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) passar a ter acesso ao sigilo das ligações telefônicas. Isso, segundo as informações da imprensa, possibilitaria à Anatel monitorar as chamadas feitas por telefones móveis e fixos em todo o País.

O PSDB considera essencial a manutenção das garantias constitucionais e, entre elas, o sigilo das comunicações telefônicas. Por isso, acompanhará e adotará todas as medidas que forem necessárias para defender os direitos da sociedade brasileira.

Brasília, 19 de janeiro de 2011

Senador Sérgio Guerra

Presidente Nacional do PSDB

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Educação e Esporte estudam novas parcerias


Os secretários municipais da Educação, Liliane Casagrande Sabbag, e do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa, reuniram-se nesta quinta-feira (6) para discutir a ampliação de programas envolvendo as duas secretarias. O encontro foi no gabinete da Educação, no Edifício Delta, Alto da Glória.

"É importante trabalharmos próximos, pois as duas secretarias estão juntas em uma série de ações que contribuem para o desenvolvimento de nossas crianças e adolescentes", disse Liliane. "Queremos ampliar esse trabalho e uma das ideias é oferecer mais atividades em horário de contraturno para nossos estudantes".

Todos os anos, as secretarias municipais da Educação e do Esporte e Lazer promovem encontros esportivos nas nove regionais da cidade e os Jogos Municipais, que envolvem alunos de 5ª a 8ª séries.

Além disso, as duas secretarias são parceiras no Comunidade Escola, programa que mantém 86 escolas abertas nos fins de semana com oferta gratuita de oficinas e atividades de lazer.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

A sociedade vai pagar a conta

Lula recebeu de Fernando Henrique um país reformado, de economia estável, e ainda foi acariciado pela mais benigna conjuntura econômica internacional dos últimos 40 anos. Tudo tão fácil que desistiu das reformas e simplesmente tocou a bola para o lado, sem o traço do estadista, que é pensar nas futuras gerações.

Sedimentou imensa popularidade em tais fatores, aí incluída a decisão de não investir em medidas essenciais, se impopulares, limitando-se a manter políticas macroeconômicas que condenava e a unificar os programas sociais que recebeu num só projeto, o Bolsa Família. Tocou oito anos de poder lançando projetos que não se concretizavam, mas viravam verdade na propaganda oficial farta, abusiva e, não raro, inconstitucional.

Alguém disse: “Meu sonho é morar no país da propaganda do Lula. Tem tudo, nada falta. Pena que não seja verdade, porque a Saúde piorou, a Educação tem a cara do Enem desmoralizado, a Segurança Pública é calamidade.” Agora é a vez de Dilma dizer a que velo, ela que terá de enfrentar graves problemas passados pelo antecessor e não poderá reclamar de “herança maldita”, como levianamente alegava Lula diante do legado de Fernando Henrique.

A começar pela crise fiscal, que produz juros elevados, fruto da desabrida gastança pública de custeio, que teve a marca da incompetência e também o viés de abrir caminho para a eleição da própria Dilma. E que não será resolvida com cortes cosméticos nos dispêndios de 37 absurdos ministérios e sim com a retomada do processo reformista interrompido pelo populismo magnetizado, diante do espelho, pela imagem do presidente popular como “nunca na História deste país”.

O crédito já sofre restrições: R$ 62 bilhões foram retirados do mercado e depositados pelos bancos, compulsoriamente, no Banco Central, encarecendo as operações a prazo.

Em suma: a sociedade pagará pela irresponsabilidade fiscal do governo. O passo seguinte será a majoração dos juros básicos, como meio de segurar uma inflação que despertou e se mostra renitente.

A infraestrutura é descalabro. Estradas, portos e aeroportos precários; ferrovias quase virtuais. Sem Investimentos maciços, não cresceremos sustentavelmente:

* Decréscimo. de 0,6% em 2009 mais crescimento de 7,3% em 2010, Igual a medíocres 3,35% na média dos dois anos.

* Se crescermos 4,5% em 2011, teremos a média de sofríveis 3,7% no triênio.

* E 2012 é interrogação.

Outro desafio é administrar tantos partidos, viciados em cargos públicos, duelando ao vivo e a cores. Se o governo não tem projeto de reformas, por que juntou tanta gente na base de apolo? Medo de CPIs? Ora, Lula desmoralizou completamente esse instituto secular. Masoquismo? Não sou psicanalista para entrar nessa seara.

Boa atitude da presidente seria tirar o Brasil do virtual e devolvê-lo ao preto e branco. Ganharia respeito dos que prezam a coisa pública. Pelo caminho do discurso fácil, sairá mal. Até porque não tem gordura política pessoal para queimar e porque, logo, teremos um Getulio vivo, Itinerante, ambicioso, saudoso do poder, viajando pelo Brasil e opinando sobre todos os temas, do governo Dilma às oposições, passando pela mecânica quântica, matéria em que, dizem, é mestre dos mais conceituados no mundo científico.

ARTHUR VIRGILIO é lider do PSDB no Senado.

Fonte: www2.psdb.org.br

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Marcello Richa anuncia novos equipamentos esportivos em Curitiba


O secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa, destacou os novos equipamentos esportivos que a Prefeitura vai construir para a comunidade.

“Neste ano, a cidade vai ganhar vários equipamentos que vão melhorar ainda mais as condições para a prática esportiva”, disse Marcello Richa, que nesta terça-feira esteve na praça Eucaliptos para conhecer o espaço em que será construído o Centro da Juventude.

A nova unidade, na Regional Boqueirão, será voltada para o atendimento de jovens de 15 a 18 anos e irá oferecer espaço com piscina, quadra esportiva coberta e auditório para a realização de eventos, bem como promoverá aulas e atividades físicas, esportivas e culturais.

A Vila Audi, na Regional Cajuru, também ganhará um Centro da Juventude. Outros equipamentos previstos são Clubes da Gente CIC, Tatuquara e Boa Vista; Complexo Esportivo no Xaxim; e academias de ginástica ao ar livre em todas as regionais.

Além da praça Eucaliptos, Marcello Richa esteve nas unidades de atendimento da Secretaria na Regional Boqueirão, onde há três Centros de Esporte e Lazer.

Durante as visitas, Marcello Richa conheceu as instalações e conversou com técnicos e profissionais de cada unidade sobre o atendimento, estrutura física, programas e serviços ofertados para a comunidade.

“O diálogo aberto com os profissionais de nossas unidades permite conhecermos melhor a realidade de cada região e direcionar ações que visam aprimorar nossos serviços e programas, atendendo as demandas e incentivando a participação da população”, disse Marcello Richa.

Entidades Sociais – Na praça Eucaliptos, Marcello Richa também visitou a sede da Associação de Moradores dos Núcleos Habitacionais Eucaliptos 1, 3 e 4 (AMONHE), no objetivo de fortalecer o trabalho em parceria com a entidade.

“Com o apoio das entidades sociais, conseguimos ampliar e descentralizar o atendimento na região, facilitando o acesso da população a ações e programas que visam à melhoria da sua qualidade de vida”, disse o secretário do Esporte, Lazer e Juventude.

A presidente da AMONHE, Sofia Taborda Ribas, ressaltou a importância do trabalho em parceria com a Secretaria. “Agradeço muito a visita, pois demonstra que a Prefeitura valoriza o trabalho das entidades sociais e busca a opinião da população para planejar e executar ações que atendam as necessidades de cada comunidade”.

Fundada em 1995, a entidade atua na defesa dos direitos da comunidade do bairro Alto Boqueirão, bem como realiza orientações e encaminhamentos da população para as políticas públicas municipais. Na Casa do Vovô, sede da entidade, promove atividades de lazer e convivência para a terceira idade, como quadra de bocha, sinuca e repasse de orientações relacionadas à saúde.


Fonte: www.fabiocampana.com.br

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

VAMOS AO TRABALHO!

O Governador Beto Richa convocou todos os paranaenses a renovar a confiança no governo e, juntos, assumir o projeto de um novo Paraná. No discurso de posse no Palácio Iguaçu, neste sábado (1), Richa agradeceu a todos os paranaenses pela confiança que recebeu. “Minhas primeiras palavras são de agradecimento. Muito obrigado a todos pela confiança que depositaram em mim, a todos os paranaenses que aprovaram nas urnas o nosso projeto de governo, e aos que vieram de todos os cantos do Paraná. Mas principalmente agradeço a Deus, que me deu forças, me encorajou e me guiou nesta jornada”, afirmou Richa.

O governador disse que o Paraná tem pressa em retomar o seu desenvolvimento num ritmo compatível com a sua força econômica, com respeito ao meio ambiente e com responsabilidade social. “Pressa em colocar o homem como fator central de sua vocação: ser uma terra de oportunidades para todos. Pressa em substituir a política do ‘falar muito’ pelo trabalho, feito com amor, diálogo, harmonia e equilíbrio”, disse. “A máquina pública não pode continuar sendo um teste de paciência para o cidadão que mais precisa do apoio do Estado. O Paraná não pode esperar! O Paraná tem pressa!”

Referindo-se ao pai, o ex-governador José Richa, sua grande influência política, Beto Richa falou que a roda da história premiou José Richa como primeiro governador eleito pós-ditadura e a ele coube fazer a transição da volta ao regime democrático. “Eu queria muito que ele estivesse aqui hoje para partilhar comigo este momento tão importante da minha vida. É uma honra e um orgulho ocupar o mesmo cargo que um dia foi ocupado pelo meu pai”, disse. “O seu exemplo, a sua inspiração, os seus ensinamentos estão comigo, no meu coração, mais vivos do que qualquer palavra pode expressar. Ele fez o que todo grande pai faria: ensinou-me a dar valor a tudo que se pode ter na vida – do brinquedo mais simples ao mais alto cargo público”, afirmou.

“Reafirmo o que disse muitas vezes durante a campanha: a única pessoa que me influenciou politicamente foi meu pai. E o legado de José Richa todos conhecem: respeito às pessoas, responsabilidade e, acima de tudo, política com ética, com decência e com honestidade”, disse o governador. “Ele é reconhecido pelos paranaenses como um político humano. Um homem que só fez o bem, embora algumas vezes não tenha recebido o mesmo tratamento daqueles que ele mais ajudou. Seu amor ao Paraná é uma marca que dificilmente será atingida por outro político”, disse Richa.

O novo governador também reforçou a importância dos princípios que irão nortear a gestão que se inicia no Governo do Estado: Ética, Democracia, Verdade e Legalidade. “A vitória não nos deu o direito de errar; a vitória nos impõe o dever de acertar”, disse. “Não tenho compromisso com o erro e não vou tolerar desvios de conduta de qualquer servidor público – do mais simples e humilde ao mais graduado”, afirmou Richa. “Este é o meu primeiro desafio: como governador, vou devolver a confiança aos paranaenses de todas as regiões. Serei o governador de todos os Paranaenses! Vocês serão ouvidos. Nunca os decepcionei. E não vou decepcioná-los agora!”, disse.

Richa disse que será exigente na cobrança dos resultados e que as metas estabelecidas em contratos de gestão, serão perseguidas com extrema obstinação. “Não vou aceitar resultados abaixo do mínimo estabelecido para cada uma das áreas da administração pública”, disse. “Porque, pior do que a convicção do NÃO; pior do que a incerteza do TALVEZ; é a desilusão do QUASE! O quase me incomoda. Um governo que QUASE cumpriu as suas metas, por exemplo, não cumpriu meta alguma; Um governo que QUASE resolveu os problemas, não resolveu problema algum”, declarou. “Não abrimos mão do nosso compromisso com as mudanças.”