domingo, 29 de abril de 2012

Seu futuro pode ser melhor desde já!


Você jovem, chegou a hora de fazer parte da história da sua cidade e seu país. Se você tem entre 16 e 18 anos, já pode fazer seu título de eleitor. Para isto basta se dirigir até a sede do TRE, em Curitiba, localizada na Rua João Parolin, 224, Prado Velho. 

O Horário de atendimento é das 9h às 18 horas. Para agilizar o processo basta acessar o site www.tre-pr.gov.br e realizar um agendamento de horário. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (41) 3330 - 8500. 

Não deixe os outros decidirem por você!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

PSDB Jovem divulga carta cobrando políticas à juventude

Durante o encontro dos governadores do PSDB em Curitiba, o núcleo jovem do partido divulgou documento em que explicita a necessidade e falta de políticas federais direcionadas à população entre 15 e 29 anos. O presidente nacional do PSDB Jovem, Marcello Richa, denuncia que o governo federal vem desarticulando e desestruturando ações importantes para os jovens.

“Cobramos da União, do governo federal, os investimentos que há algum tempo tem sido cortados da juventude, não só da secretaria nacional da juventude, que tem sofrido um grande processo de encolhimento, mas também maior transparência dos recursos que estão sendo disponibilizados para os estados”, destaca.

Carta do Iguaçu

O Partido da Social Democracia Brasileira é a legenda que mais valoriza o jovem no Brasil. Por motivo do encontro dos governadores tucanos em Curitiba, os gestores de políticas públicas de juventude foram convidados para se reunirem também e fortalecer os laços de gestão que fazem diferença para a população.

Com a atual forma de distribuição de recursos públicos, as unidades federativas permanecem com sua capacidade de investimento reduzida. O poder central, além de concentrar a arrecadação, não emprega esforços para modificar a dívida pública com juros draconianos que penaliza a governança.

Nesse sentido, os gestores jovens buscam mais transparência e eficiência nos investimentos federais relativos à faixa da população que possui de 15 a 29 anos.

1) O Governo Federal deve urgentemente criar uma ferramenta gerencial que demonstre quais são e onde são feitos os investimentos para a juventude por Estado. Hoje, as unidades federativas permanecem às cegas, sem falar no cidadão jovem que não possui clareza nas ações que são realizadas em seu proveito.

2) O Governo Federal carece de gestão na intersetorialidade das políticas públicas de juventude, retirando ações importantes da Secretaria Nacional de Juventude, segmentando programas voltados ao público e submetendo as ações a uma gerência não compartilhada. A Secretaria Nacional de Juventude deve exercer o papel de coordenar os investimentos, respeitando as demandas das conferências estaduais.

3) O Governo Federal precisa aumentar os recursos para Estados e Municípios. Deve ser criado um Sistema Nacional de Juventude com previsão orçamentária para os entes da federação, mutatis mutandis o Sistema Único de Saúde, com previsão mínima de repasse.

4) Mesmo após veiculações diversas que demonstraram falhas graves no programa ProJovem, não foram realizadas mudanças estruturais, tampouco reformulações na sua execução reforçando a parceria com a gestão estadual e municipal. O FORJUVE deve ser convocado para repactuar tal ação e a simbiose com as políticas públicas locais deve ser a diretriz principal.

5) Estamos caminhando para o terceiro ano desse mandato federal e inexiste uma política pública para a grave questão das drogas, fato social que tem ceifado a vida principalmente dos jovens. O Governo Federal deve pactuar uma iniciativa com urgência, considerando o fato um caso grave de saúde pública e, portanto, ao invés de fazer cortes nessa área, fomentar a prevenção e o tratamento. A diminuição dos investimentos na saúde tem outro grave efeito, a proliferação de doenças sexualmente transmissíveis e desassistência dos portadores. Além de diminuir o orçamento dessa área tão importante, exige que os Estados cumpram com investimentos e não realiza o que pede.

6) A desindustrialização é uma realidade. O fato anuncia a redução de postos de trabalho, onde mais uma vez, o jovem é o principal prejudicado. O Brasil carece de uma política que unifique a produção de inovação com o ambiente industrial. A juventude pode ser a ponte mais forte na união dessas pontas. Tal meta será atingida com a qualificação do ensino superior e estabelecimento de metas na produção cientifica e acadêmica.

7) O jovem é aquele que mais mata e mais morre no Brasil. Os indicadores alarmam o país e não se nota a unificação de uma política pública de segurança que invista fortemente nas áreas mais vulneráveis. Enquanto no sistema prisional aumenta a quantidade da população carcerária formada pela juventude, a União segue ignorando dados onde a violência e exploração sexual deveriam ser tratados com maior atenção. Em 2022, o Brasil inverte seu crescimento populacional. A sociedade vai passar a envelhecer, como ocorre em outros continentes. Até lá, se os recursos públicos não forem bem empregados e se não formamos uma sociedade com preparo educacional próprio para os desafios que se avizinham, nosso pais pagará um preço caro. Tudo o que for feito hoje pela, para e com a juventude, refletirá na construção de nação que todos desejamos. É isso que a juventude do PSDB defende, é isso que os gestores jovens tucanos demandam.

Gabriel Sousa Marques de Azevedo
Subsecretário da Juventude do Governo do Estado de Minas Gerais
Vice-Presidente do Fórum de Gestores de Juventude
Secretário de Comunicação Social da JPSDB

Josi Leonel Theotonio de Araújo
Superintendente de Articulação de Juventude do Governo do Estado das Alagoas
Secretário-Geral da JPSDB-AL

Leonardo Felipe Marques de Souza
Superintendente da Juventude do Governo do Estado de Goiás
Secretário-Geral do Fórum de Gestores de Juventude
Secretário-Geral da JPSDB

Marcello Bernardi Vieira Richa
Secretário de Esportes, Lazer e Juventude
Presidente da JPSDB

Marcelo Nascimento Meireles
Coordenador de Juventude do Governo do Estado de Roraima
Presidente da JPSDB-Boa Vista

Olyntho Neto
Secretario da Juventude e dos Esportes do Governo do Estado de Tocantins
Diretor do Fórum de Gestores de Juventude
Secretário de Gestão Pública da JPSDB

Paulo Mathias de Tarso
Coordenação do Programa Escola da Família do Governo do Estado de São Paulo
Presidente da JPSDB-SP

Raimundo Rodrigues da Silva
Coordenador de Promoção dos Direitos da Juventude do Governo do Estado do Pará
Diretor do Fórum de Gestores de Juventude
Secretário de Políticas Públicas da Juventude da JPSDB




quarta-feira, 11 de abril de 2012

JPSDB Curitiba tem nova executiva


A Juventude do PSDB de Curitiba homologou nesta semana a nova comissão executiva municipal, com gestão até março de 2013. A partir da decisão do conselho político da JPSDB Curitiba, João Guilherme Gatti assumiu o cargo de presidente, em substituição a Felipe Nasser Daher, e Joari Stahlschmidt na vice-presidência do secretariado.
“Nossas obrigações como segmento jovem do maior partido da capital são decisivas para os rumos do cenário político e devemos seguir com a unidade necessária para cumprir os desafios que envolvem a juventude”, afirmou Gatti.
Na mesma reunião, Carlos Eduardo Pijak assumiu a coordenadoria de Políticas Públicas para a Juventude e Ação Social, Érika Feller e Guilherme Chomatas tornaram-se suplentes do secretariado e Leandro Meller tornou-se membro do Conselho de Ética.
METAS – O presidente da JPSDB Curitiba afirmou que estão em execução alguns projetos desenvolvidos a partir das coordenações da executiva (Jurídica, Formação Política, Políticas Públicas, Ação Social para a Juventude, Comunicação e Movimento Estudantil). Segundo ele, o programa “Juventude e Democracia Representativa” é uma compilação de vídeos gravados com os vereadores tucanos de Curitiba comentando as principais leis aprovadas e projetos de lei em tramitação.
“O programa é uma ferramenta de fácil acesso que promove a conscientização do jovem acerca da agenda que fazem parte do seu cotidiano”, destacou Gatti. Os vídeos serão exibidos no blog da JPSDB Curitiba (www.jpsdbcuritiba.blogspot.com.br) e nas redes sociais a partir de 16 de abril.

EXECUTIVA:
Presidente - João Guilherme Gatti
Vice-Presidente - Joari Stahlschimidt
Secretario-Geral - Allan Kolodzieiski
Tesoureiro - Bruno Scalco
Diretor de Formação Politica - Paulo Gustavo Kruger
Diretor de Comunicação - Fabricio Marques de Souza
Diretor de Movimento Estudantil - Felipe Aguilera Shinyashiki
Diretor de Ação Social e Politicas Publicas - Carlos Eduardo Pijak Jr.
Diretor Juridico - Leonardo Laux
Suplente - Érika Feller
Suplente - Guilherme Chomatas

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Radicalismo de Requião inviabilizou ferrovia, diz Pucinelli

O governador do Mato Grosso do Sul, André Pucinelli (PMDB), disse hoje que o processo de viabilidade do trecho da ferrovia Norte – Sul, que atenderia seu estado, e também o Paraná e Santa Catarina, parou por radicalismo político. 

Perguntado sobre quem era o radical na história, foi claro e direto: “o meu amigo e ex-governador Roberto Requião”. De outra parte, Pucinelli, que abriu mão do cargo em favor do governador paranaense, disse que a juventude e a energia de Beto Richa são elementos fundamentais para vitalizar o Codesul.
Richa pai também foi bastante lembrado no encontro. Recebeu homenagem do vice-governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho, e até do petista Tarso Genro.

Fonte: www.fabiocampana.com.br

Richa assume o Codesul e defende novos recursos federais para estados

Foto: AENotícias
O governador Beto Richa assumiu nesta quarta-feira (04/04) a presidência do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) e defendeu a união dos governadores para que o governo federal libere mais recursos para os Estados. Segundo ele, é preciso revisar o Pacto Federativo. “Os Estados estão assumindo cada vez mais responsabilidades e obrigações e há uma distribuição desigual dos recursos para os compromissos que estão sendo repassados aos governos”, disse.

Richa citou o exemplo da Emenda 29, que determina que os governos estaduais apliquem 12% da receita corrente líquida em saúde, mas o governo federal ficou sem qualquer obrigação. “A repartição dos recursos não acompanha estas mudanças. É natural, lógico e desejável que haja compensações da União”, disse ele durante o discurso de posse.

Richa disse o caso da região Sul é especial porque as contrapartidas do governo federal estão muito longe de compensar as contribuições que os estados dão para o desenvolvimento do País. Ele disse que não se trata de uma questão conjuntural, mas de um problema estrutural que só será resolvido com o trabalho conjunto dos governadores. “A união de esforços, sem os interesses localizados, é sempre mais exitosa”, disse.

Beto Richa afirmou que, como presidente do Codesul, irá coordenar um esforço dos estados para cobrar uma contrapartida financeira maior e mais rápida da União para atender ao aumento sistemático das despesas. “A distância entre Brasília não é apenas física: também é demasiado burocrática. Os recursos demoram para chegar. Para ser mais exato, não retornam aos estados e às cidades na mesma proporção em que foram gerados por trabalhadores e empresas na forma de impostos”, disse.
governador do Mato Grosso do Sul, André Pucinelli, governador do Paraná, Beto Richa, governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, vice-governador de Santa Catarina Eduardo Pinho Moreira, presidente do BRDE, Renato Mello Viana.

O governador Tarso Genro, do Rio Grande do Sul, que transferiu o cargo a Richa, reforçou a necessidade de reorganização do Pacto Federativo. “Vivemos uma nova conjuntura que exige a desconcentração de recursos de acordo com as necessidades dos Estados”, disse. Ele também usou a Emenda 29 como exemplo. “O cálculo aprovado no Congresso Nacional destrói estruturas financeiras já consolidadas”, afirmou.

 Segundo ele, o Brasil já está vivendo um processo de “consertação nacional” com a discussão de temas como a revisão das dívidas dos Estados, a distribuição dos royalties do Pré-Sal, a reforma tributária e o Fundo de Participação dos Estados que pode ser ampliado. “Melhor distribuição representa mais equilíbrio para o País”, disse Tarso Genro.

O governador do Mato Grosso do Sul, André Pucinelli, disse que outro tema de relevância tratado na reunião do Codesul foi a retomada do processo de viabilização do trecho da ferrovia Norte-Sul, que passaria pelo seu estado e também Paraná e Santa Catarina. “Infelizmente perdemos quatro anos por conta de algum radicalismo”, afirmou.

De acordo com Pucinelli, o trecho da ferrovia atenderia Maracaju, Dourados e Guaíra, seguindo para o Porto de Paranaguá, via Ferroeste, e para o Oeste de Santa Catarina. “Nossa luta agora é para que os recursos para os estudos de viabilidade sejam novamente alocados no orçamento federal”, disse.

O vice-governador de Santa Catarina Eduardo Pinho Moreira, que representou o governador Raimundo Colombo na reunião do Codesul, ressaltou que há problemas comuns que atrapalham o desenvolvimento dos estados e que a solução depende fundamentalmente “da soma de esforços dos governadores”. “O Codesul é o fórum apropriado para o encaminhamento das nossas demandas”, afirmou.

O governador Beto Richa fica na presidência do Codesul por um ano. “É uma honra e um privilégio ocupar esta função”, afirmou ele, agradecendo o trabalho de Tarso Genro à frente do fórum e aos demais governadores que o antecederam.

O encontro foi realizado no Palácio Iguaçu, em Curitiba, e, além dos governadores, teve a participação do presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Renato de Mello Viana, e da secretária executiva do Codesul, Emilia Fernandes; secretários dos três estados, deputados federais e estaduais; e o governador da província do Chaco (Argentina), Milton Capitanich, presidente da Zona de Integração do Centro Oeste da América do Sul.

Fonte: AENotícias

Programa de Formação Política: “Juventude e Democracia Representativa”

Juventude com os Vereadores João do Suco,
Felipe Braga Cortes e Emerson Prado.


A Executiva da Juventude do PSDB Curitiba entregou na última terça-feira (03), o convite para todos os vereadores do PSDB participarem do novo programa de formação política “Juventude e Democracia Representativa”. O programa consiste na elaboração de material áudio-visual que permite aos parlamentares eleitos pela legenda do PSDB a exporem sua atuação na casa parlamentare. As principais leis que foram aprovadas e projetos de lei em tramitação que sejam de sua autoria, como votou e como se posiciona em relação a diversos assuntos relacionados ao poder público serão algumas das pautas discutidas durante o programa.

Tendo em vista o habitual afastamento da população em relação aos assuntos públicos, seu pouco conhecimento sobre o funcionamento e sobre as pessoas que atuam nos parlamentos, a JPSDB Curitiba resolve desenvolver mais um mecanismo que estreite as relações entre a população e seus representantes, com a apresentação dos principais projetos de lei apresentados e aprovados durante o mandato, a parceria com o poder executivo por meio de emendas, o posicionamento acerca de assuntos relacionados à coisa pública de forma a possibilitar um maior conhecimento de seus eleitores são os objetivos do programa.

Desta forma, a JPSDB Curitiba elabora um programa que possibilite aos seus legítimos representantes apresentar de forma clara, objetiva e concisa a sua atuação nas Câmaras e Assembléias Legislativas ao seu eleitorado e simpatizantes.

Todo material elaborado durante as gravações será disponibilizado no blog e sites da JPSDB e divulgados pelas diversas redes sociais por meio da internet. Com duração aproximada de 10 minutos, procuramos despertar o interesse de muitos jovens para os assuntos políticos que os cercam, de forma dinâmica e em conformidade com as novas exigências da sociedade moderna.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Abertas inscrições para a 2ª Meia Maratona de Curitiba

Já estão abertas as inscrições para a segunda Meia Maratona de Curitiba, que acontecerá no dia 24 de junho. As inscrições podem ser realizadas até o dia 17 de junho na loja de artigos esportivos Procorrer – localizada na Avenida Vicente Machado, 320, ou pelo site http://www.nossotimebrasil.com.br/mmc.

“A primeira Meia Maratona de Curitiba foi um grande sucesso, contando com uma grande adesão de atletas e público, bem como ajudou a movimentar a economia da cidade. Para este ano, esperamos ampliar ainda mais o alcance da prova, que tem tudo para se tornar uma das mais tradicionais do calendário de corrida de rua de Curitiba”, disse o prefeito Luciano Ducci.

Principal novidade do calendário de corridas de rua 2011, a Meia Maratona de Curitiba retorna para consolidar sua marca e realização em Curitiba. Além da prova individual de 21 quilômetros, serão disponibilizadas as opções de corridas de duplas (10,5 quilômetros para cada corredor), prova individual de cinco quilômetros de caminhada.

No total, a prova irá distribuir R$ 19 mil em prêmios na categoria geral da prova de 21 km (R$ 4.000 para o primeiro colocado; R$ 2.500 para o segundo; R$ 1.500 para o terceiro; R$ 1.000 para o quarto e R$ 500 para o quinto na categoria geral masculino e feminino).

Além de oferecer uma prova diferenciada, que proporciona percursos acessíveis e desafiadores para atletas amadores e de alto rendimento, a Meia Maratona de Curitiba também representa um aquecimento na economia local.

Além do investimento de patrocinadores e exposições de marcas, o evento vai gerar em torno de 500 empregos temporários, como staffs, socorristas, produção, seguranças, promotores, equipe de patrocinadores, alimentação, entre outros.

“A Meia Maratona é uma prova completa, acessível para atletas de diversas idades, que estimula a prática de atividades físicas e saudáveis, bem como traz grandes benefícios econômicos e turísticos para a cidade”, disse o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa.

Estrutura – A Meia Maratona de Curitiba contará com uma enorme estrutura próxima ao Museu Oscar Niemeyer, durante os dias 22, 23 e 24 de junho. O espaço estará aberto a empresários e artistas divulgarem seus trabalhos, com a realização de espetáculos, atividades culturais, espaço gastronômico e feira de oportunidades.

Na área de atividade física estão programadas atividades de caminhada orientada de 30 minutos, alongamento, aulas de corrida, orientação de exercícios de aquecimento, espaço kids com atividades lúdicas e recreativas para crianças, yoga e maratoninha para crianças.

No objetivo de contribuir para que todos os participantes consigam concluir a Meia Maratona, serão disponibilizados sete postos de hidratação, além de bebida isotônica no km 16 e chegada.

Para garantir a segurança e bem-estar dos atletas, haverá ambulâncias no percurso e chegada, além de postos médicos no km 10,5 e chegada. A Meia Maratona de Curitiba também disponibilizará guarda-volumes gratuito aos participantes. Os volumes serão embalados em sacos fornecidos pela organização e devidamente identificados com o número do corredor.

A Meia Maratona de Curitiba é organizada pela empresa nosso TIME, em parceria com a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude e Secretaria Municipal de Trânsito (Setran).

Meia Maratona de Inverno de Curitiba
Inscrições – até 17 de junho (limitadas a 5 mil participantes) por meio do site http://www.nossotimebrasil.com.br/mmc ou na loja de artigos esportivos Procorrer – localizada na Avenida Vicente Machado, 320.